quinta-feira, maio 31, 2007

Consulta 2 anos e meio - Neuropediatria e Desenvolvimento

Já lá vão os tempos que vínhamos das consultas sabendo menos do que quando lá entrávamos.
Agora são totalmente diferentes. Há mais tranquilidade da nossa parte como pais, há mais certezas da parte dos médicos.

Hoje o veredicto foi: O JP está MUITO BEM COGNITIVA MENTE. Disseram sem dúvidas e sem receios de estarem enganados. Ficaram admirados quando o JP acertou nas cores, formas, nos animais (já há mais de um ano que sabe os animais todos), tentava pedinchar para ir brincar para o chão e chamava o tempo todo pela "" (bola), apontando para ela e roçando a "birra"...Ele, sorridente, deliciou-se a brincar e a explorar tudo, lançava a mão ao que podia e a satisfação deles como médicos era grande. E a nossa como pais. Asseguram-nos que o cognitivo normalmente "ajuda" a parte motora. E para ajudar a coordenação começará a tomar experimentalmente um medicamento apropriado e quase sem efeitos secundários. Vamos ver no que dá. Para além disso: continuar a fazer tudo o que já fazemos ! Amanhã o meu borrachinho fará 2 anos e meio...o tempo passa e agradeço a Deus cada dia concedido ao lado do meu filhinho.

terça-feira, maio 29, 2007

A Diferença

Reflicto frequentemente sobre a minha aprendizagem e o meu crescimento como pessoa ao longo desta minha caminhada.
As pessoas diferentes eram para mim uma distante realidade. Uma minoria. Agora a diferença faz parte da minha vida.

No início deste percurso, a paralisia cerebral era um conceito desconhecido e assustador. E como sei, que só se consegue vencer um inimigo conhecendo-o bem, dediquei-me à pesquisa incessante em vários campos, sobre este assunto. Encontrei muita informação que me ajudou a compreender. Sei que não há cura, mas pode trabalhar-se muito e conseguir um nível de autonomia e quase normalidade. Muita gente prefere achar que o JP será um menino sempre com algumas limitações. Eu prefiro não pensar nelas. Pois não somos todos limitados em alguns campos, quer seja no raciocionio, nas nossas relações com os outros, fobias, ou em tantas outras coisas ?

Neste momento, o que realmente é importante para mim, é que ele seja feliz, o mais possível, em cada momento, em cada dia. Também acredito que a sua evolução será tão grande que nenhum sonho será demasiado alto para ele. Mas deixei de traçar metas e objectivos. Trabalhamos e sabemos que os resultados aparecerão. Também posso afirmar que a minha vida não é nem um pouco triste. Muito pelo contrário, é muito feliz.

Espero dar sempre o meu melhor como mãe. Espero prepará-lo para ser uma pessoa forte, optimista e feliz. Como eu tenho, geralmente, sabido ser.

Encontrei no dia-a-dia e também aqui na net, um conjunto de pessoas que nos apoiam. Pessoas que também elas se deixam envolver pela magia da diferença e que sentem a nossa alegria em cada conquista, vibrando e apoiando. Dão-nos ainda mais força. E acho que tenho conseguido mostrar uma realidade diferente, verdadeiramente difícil, mas gratificante...

segunda-feira, maio 28, 2007

Para simplificar

Adoro a simplicidade das crianças...

No parque infantil a menina que andava de baloiço com o JP percebeu que ele não andava e não fazia algumas coisas que ela já fazia. Pois, apesar de ser mais baixa do que ele, olhou para mim e perguntou: "ele ainda é bebé ?" Apanhada de surpresa, vi-me a responder com um tímido "Sim..."

Tão grande foi a simplicidade que acho que "adoptei". O JP não gosta de longas explicações . Eu simplifico. É isso ! Ele ainda é bebé para algumas coisas...

quarta-feira, maio 23, 2007

Quase 2 anos e meio de gente...

Os "terríveis 2 anos" já atacaram em força o meu menino. Adora-se a si próprio, testa-nos, quer fazer prevalecer a sua vontade, desafia-nos e até "nos goza"...Eu faço o teatrinho da mãe "educadora e disciplinadora" com empenho, mas como sei que tudo é natural, divirto-me com todas as suas artimanhas de experimentação do mundo. Continua a absorver muito tempo, mas agora consegue entreter-se muito tempo sozinho. Procura já os outros meninos para brincar em conjunto e passa o dia a tentar gatinhar ou pôr-se de pé. As suas obsessões agora são essas e todas as suas energias e minutos disponíveis dirigem-se para esses objectivos. Não vai ser fácil conseguir fazê-lo em breve, mas se não existir vontade, vai ainda ser mais difícil. Continuamos sem tempo para visitar os blog-amigos...mas vamos dando noticias.

segunda-feira, maio 21, 2007

Consigo sozinho

Há poucas coisas que dão tanta satisfação ao JP quanto sentir que consegue fazer algo sozinho. Esta mania já tem muitos meses, mas cada vez mais teima em fazê-lo sozinho e ficar eufórico e triunfante quando consegue. Bem sei que é uma fase de todas as crianças, mas deve ter um gosto um tanto ou quanto especial no caso do meu JP. Ele enche o peito de orgulho próprio e a felicidade é tão transbordante que se espalha ao seu redor. Ele transforma o seu dia em diversas situações de brincadeira/desafio e entretém-se horas assim, sempre tentado superar os seus limites. Também eu transbordo de orgulho, não tanto pelo que ele já faz, mas pela vontade e pela determinação. Qualquer ajuda da minha parte é mal recebida e rejeitada com teimosia. Admiro-o...

-Acredito meu filho, que venhas a mostrar às pessoas que me magoam, que apesar das tuas diferenças e possíveis limitações, serás muito válido, conquistarás o teu lugar no mundo e terás sempre muitas alegrias para dar à mamã e a toda a família (bem sei que já as dás). Por agora só quero que continues a ser como és: Meigo, motivado, comunicativo e sempre muito feliz.

sábado, maio 19, 2007

Custa-me...

Há feridas por sarar no meu coração...


P.S: não me estou a ir abaixo...a ferida é bem antiga e difícil de sarar...sempre sobrevivi a ela, mas de vez em quando doí...

quinta-feira, maio 17, 2007

Post de leitura Interdita a homens :- )

No pouco tempo que me sobra, venho aqui desabafar e espreitar como estão alguns dos meus amigos...agora com menos regularidade. Não é fácil satisfazer-me a mim própria. Sou mulher. Quero fazer tudo. Ora, talvez um pouco seguindo as prioridades:

Ser boa mãe

  • Ter muito tempo para a minha família (incluindo ter tempo para dedicar só ao meu marido)

  • Cumprir as rotinas do JP (banho+ jantar + exercícios )

  • Acompanhar sempre que possível o JP nas suas actividades

  • Ter algum tempo para os meus amigos e divertir-me !

  • Ser uma profissional melhor possível (no meu meio profissional, os homens imperam, logo sinto que me devo esforçar a dobrar)

  • Cuidar de mim, fazer ginástica, controlar a alimentação

  • Cuidar da casa (embora que tenha um empregada, não dá para tudo)

  • Pensar nas compras e jantar

  • Ler sobre assuntos que me interessam e manter-me informada

  • Blogar qq coisa
Acham que chego a todo lado ? Pois...tento, mas não é nada fácil. Também apesar de ter mais algumas actividades extra, sei que a maioria das mães trabalhadoras identifica-se um bocadinho nesta lista.

Acham que os homens se preocupam com tudo isto ? Eu não me posso queixar, pois tenho um maridão muito querido e atencioso, mas não exige de si próprio metade daquilo que exijo de mim. Ele é que estará correcto. Quem me dera ser mais "descontraída"...Mas sou mulher. Tenho dificuldade em não ser exigente comigo própria. Ou será que não tem nada a ver com a questão do género feminino?

segunda-feira, maio 14, 2007

O meu método

Desde que o JP nasceu que percebi que a estimulação e o trabalho diário, seriam o caminho para a busca de um desejável bom desenvolvimento motor e cognitivo. O cognitivo não está a ser exaustivamente trabalhado, pois o meu pequenino é, felizmente desde sempre, muito atento e interessado , o que resulta numa aprendizagem rápida. Já o motor, todos os dias tem de ser trabalhado, preferencialmente várias vezes por dia.
Porém como só disponho do final do dia com ele e como mãe não deve ser sinónimo de "terapeuta", tento escutar-me (saber se tenho disposição) e escutá-lo a ele, para perceber se há condições para "trabalhar". Muitas vezes ele está cansado e eu não forço muito. Faço alguns exercícios mais lúdicos e leves, utilizando brinquedos que ele adora. Tento que o exercício esteja naturalmente associado ao nosso divertimento. Não é justo, não estando todo o dia com ele, que passe 80 % do tempo a obrigá-lo a fazer "fretes". Então uso a observação e escuto-me também.


Outro segredo é ser rotineira e disciplinada, pois o que é esperado, é mais fácil de aceitar.

Continuo aprendendo sobre diversos métodos, principalmente através de livros e da net. E não consigo ser adepta de um só. Acho que todos eles têm algo de positivo, mas opto por fixar algumas ideias ou conceitos que me pareçam mais relevantes e fundamentadas e adapto-as a nós...Tento também usar muita imaginação para que o "tratamento" seja divertido e motivante, pois anseio por ouvir gargalhadas e não protestos. E sinto agora , na maior colaboração do meu menino (que faz já parte dos exercícios na minha ausência) que a motivação dele é o melhor indicador que sigo pelo bom caminho. Se bem que muitas vezes temos de forçar "um pouquinho", continuo a achar que senti-los, curti-los e relaxar também é fundamental. O tempo dirá.

sexta-feira, maio 11, 2007

Paixão

O meu menino mudou-me. Muitas vezes digo aos meus amigos que sou a mesma. E sou. Na minha essência. Mas na verdade a maternidade transformou-me noutra mulher. Mais sensível, mais segura, mais feliz. E quem diria que transformaria tanto a minha vida ? Quem diria que eu teria jeito e que teria prazer em educar um menino naturalmente tão exigente ? Eu cresci...eu evoluí. E modéstia à parte, gosto da mulher em que me transformei.

As minhas prioridades redefiniram-se. Não passo um dia sem ver o sorriso do meu filho. E eu sei que ele sabe que é amado.

Nunca esquecerei a sua mão pequenina fazendo-me festas...nunca esquecerei a alegria cada vez que o papá ou a mamã chegam...nunca esquecerei o "-ma" dito ao telemóvel quando ouve a minha voz...Estas são as banais alegrias do meu dia-a-dia...

À velocidade que o tempo passa...um dia estes pequenos prazeres terminam...

segunda-feira, maio 07, 2007

Registo dos 29 Meses

O nosso Dia da Mãe : um dia como qualquer outro, apenas abrilhantado por um presente feito pelo meu menino, que adorei.
De manhã fomos passear ao parque infantil. O JP adora ver o movimento e os meninos a correr. Não tem qualquer tipo de sentimento menos positivo. O entusiasmo de ver os meninos a correr é tão genuíno quanto o seu sorriso e gargalhadas. Fiquei feliz pois coloquei o JP naqueles "baloiços de molas" que desconheço o nome, mas ele bem agarradinho, divertiu-se com os balanços. Depois de uma sesta a três, passámos a tarde na brincadeira. Um dia bom.

Segunda feira, JP adoentado e mal comportado na escola. Pela primeira vez tive queixinhas das educadoras que sabem que ele se está a tornar num menino com pêlo na venta e que terá de ser "disciplinado"...nada que me surpreenda. Surpreendia-me não me terem dito nada mais cedo. Eu, caçula da família, era rainha das birrinhas na minha infância. Filho de peixe, sabe nadar. Temos de educá-lo com muita sensatez, sempre com amor e mimo, mas nem de longe cair na tentação de lhe fazer todas as vontades. Por outro lado, conversando e explicando ao JP os nossos motivos, ele frequentemente reage bem, colabora agora muito mais nos exercícios e é um doce de menino. Cresce de semana para semana. Já veste roupas para 4 anos. Tem quase 1 metro. E nós continuamos a viver no presente e a aproveitar com muita emoção cada minuto da nossas vidas.

sexta-feira, maio 04, 2007

Uma nova mania: Colaborar

O meu JP está um menino. Quando olho para a carinha vivaça dele, vejo um rapazolas...como sempre desejei. Um menino lindo, brincalhão, sempre com uma ponta de malandrice e vontade de brincar constantemente. Adoro ser mãe de um menino. De certeza que teria também adorado ter uma menina. Visto-lhe roupas giras e desportivas. Todas "nice"...E assim é ser mãe de um menino de 2 anos. Sinto-me a "Rainha" da casa. Também sou super-mimada...pelos meus homens.

Apesar da traquinice cada vez mais vincada, ele agora colabora muito mais nos exercícios e refila menos das suas obrigações. Já as encaixou no seu dia-a-dia. Até as malfadadas talas nocturnas !

BOM FIM DE SEMANA !!!


quinta-feira, maio 03, 2007

Uma das melhores sensações

É ir dormir, sabendo que quem amamos está muito feliz...

Blogs que me fazem pensar

Fiquei muito emocionada por saber que este blog foi escolhido por Criancices por ser um dos cinco blogs que o fazem pensar. Agora terei um estatuto a defender: o de fazer alguém pensar !!! Terei eu também de escolher 5 blogs...Os escolhidos deverão também indicar cinco blogs que o levam a pensar, além de copiar o logotipo, colocando-o na lateral do seu blog e fazer um post com a finalidade de divulgar os escolhidos (à semelhança do que fizeram outros bloguistas anteriormente escolhidos). Apesar de existirem outros (não posso escolher todos ), neste momento, os cinco blogs que mais me fazem pensar são:

A vida com Pedro - Um blog de pais de 3 crianças, sendo a mais nova muito especial. Lança vários temas para discussão dentro da temática de crianças com déficts.

Andando e Pensando : Pensamentos bonitos. Um sábio modo de estar. Poemas belos e viagens tranquilas.

Educação Condutiva: Blog de mãe de três crianças, sendo duas delas gémeos com PC. Ensina-nos sobre educação condutiva. Um método que pratica e partilha connosco através de fios.

CitizenMary: Blog de partilha, conjugando deliciosamente crítica com opinião, belas reflexões e belas paisagens como somente a sua autora o sabe fazer!

Mãe Frenética: Dia a dia de mãe, mulher e trabalhadora, como eu. Reflecte sobre temas do quotidiano que me tocam por serem comuns. Dualidade carreira/ filhos e outras coisas.
Foram colocados por ordem alfabética, sem ordem preferencial.


Espreitem ...e digam-me o que acharam.