sábado, fevereiro 28, 2009

Monta sozinho !!!

Hoje pela primeira vez o JP montou a cavalo sozinho.
Há algum tempo que revelava que conseguiria, mas iamos adiando.
Um acidente com a terapeuta e a sua impossibilidade de montar a cavalo forçou-a a tentar e foi óptimo ! O JP reagiu lindamente e no fim estava muito cansado e orgulhoso de si próprio.

segunda-feira, fevereiro 23, 2009

Gatinhanços ainda muito toscos

O tempo escasseia para contar novidades, (algumas bem engraçadas), mas vamos registando aqui as mais importantes: Temos os primeiros esboços de gatinhanços -(ainda não cruzados) feitos de forma tosca, mas cheia de vontade.
Vai ainda demorar a fazê-lo com naturalidade, mas tudo começa assim.
Agora precisamos de cuidados redobrados para evitar acidentes, mas estas são aquelas preocupações que eu adoro.

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Quero partilhar convosco que hoje estou feliz

É um dia especial . Há muito esperávamos por este dia.

Agora é aguardar que tudo encaixe na perfeição.
Obrigado amigos.

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Grande maroto

Nos soninhos, anda a ficar fotocópia do papá (para mal dos meus pecados)!
Apesar das rotinas fixas que temos, para dormir são mil e uma desculpas - quer brincar, fazer cocó, quer leitinho(por vezes quer o segundo leitinho...), quer história, quer o pai, quer a mãe, quer miminho...
Para acordar quase preciso de um batalhão de artimanhas.
Resmunga, chateia-se...e acaba por acordar quando lhe ponho o pequeno almoço na boca...

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

As mudanças de idade

Nunca vou esquecer o que me disse a fisioterapeuta do JP e também uma mamã muito especial, (mãe também de um outro Pedrinho igualmente especial -já com 17 anos): "a determinada altura vai depender muito deles."
Sempre acreditei nisso. E ainda acredito.
Por isso até agora nunca achei que seria benéfico para o meu JP fazer um programa demasiadamente intensivo. O meu coração ia-me dizendo isso.
Porque ia ser violento, não lhe teria feito bem. Agora já será diferente.
Nas últimas semanas vem da escolinha e quer ficar de pé cerca de 1 hora a brincar, (mas a trabalhar também), mesmo depois de um dia extremamente cansativo.
Sinto-o psicológicamente bem. Oxalá assim continue.
Apesar de sentir a diferença, sente-se integrado num grupinho da escola, sente-se amado pela família, sente-se muito motivado.
Esta caminhada é na realidade uma maratona...percorrida um bocadinho em cada dia, nem demasiado devagar, nem demasiado depressa, seguindo um ritmo nosso, tão confortável quanto possível.
Precisamos de muita resistência, muito gosto, muita alegria de viver.
Essa é a grande verdade.

Actividades escolares

Esta semana tínhamos uma bela actividade de família para entregar na escolinha. Uma frase sobre amizade e amor.
Mais uma vez fizemos questão que o JP participasse e desse o seu ponto de vista.
Um menino que não fala...como vai dar o seu ponto de vista ?
Pois nem precisou de símbolos !!!
Estendeu o bracinho- "Amor é como uma enorme abraço".
Ele adora música. Olhou para os Cds do Pai.
"Amor é a mais linda música..."
A mamã escrevia, ele observava fascinado e entusiasmadissimo !
Assim nasceu a sua versão de amor e amizade com a nossa pequenina ajuda.

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Como resumir uma vida ?

Ontem, entrevistada por uma jornalista, com pouco menos de meia-hora para falar, tive de resumir a nossa vida, a nossa experiência como pais de uma criança especial.
Não é possível. Fica tudo por dizer. Mas há algo engraçado...
Sobre o JP: o nosso filho é apenas uma criança como as outras mas com muitas limitações.
Gosta do mesmo que todas as outras gostam e anseiam. E claro que tem muitas frustrações, mas também as alegrias que todas as crianças têm.
Nós como pais é que passamos por uma grande transformação.
E há tempos encontrei uma grande amiga que tinha perdido o rasto. Não nos viámos há 17 anos e acabei por lhe contar a volta que a vida me deu.
Resposta dela: Ah, mas pelo que me lembro sempre tiveste muita força e eras muito teimosa.
Que surpreendida fiquei. Nem me lembrava que era assim....pensei que tinha surgido agora com a maternidade.
A vida vai fazendo de nós pessoas diferentes, mas a essência fica...acho eu.

quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Voltei a ter muitos pesadelos

Não deve haver ninguém que goste. Não sou excepção.
O meu JP não os tem com frequência.
Eu pela idade dele sonhava que estava atolada em aranhas (grrrr...), ou que me perdia dos meus papás. Pesadelos em muitas e muitas noites.
Depois em adolescente, ainda com a vida perfeita e certinha, tive diversos pesadelos que se concretizaram. A partir daí fiquei com muito mais medo dos meus sonhos.
Quando o JP nasceu, a minha vida tornou-se subitamente muito mais dramática e nessa altura só tinha bons sonhos. Sonhava que ele já era mais crescido e vinha ter comigo a andar, rir e abraçar...sempre coisas boas. Sonhava também muitas vezes que a minha mamã estava viva. Se os sonhos são um escape, eles funcionavam assim mesmo.
Agora, a minha vida não se enquadra em nenhuma das fases anteriores.
Gere-se com mais optimismo. Mas com muitos receios.
E tenho com muita frequência dois tipos de sonhos. Ambos aterrorizam-me.
Um que estou gravemente doente/e ou a caminho do hospital a morrer e um outro que espero um bebé não planeado.
Se o primeiro é de longe pior do que o segundo, percebo que reflectem o meu enorme medo de não conseguir cuidar do meu rebento.
Acordo com medo...

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Afectos do JP e dependências

Um dos objectivos neste ano lectivo era aos poucos os nossos meninos deixarem de precisar do objecto de transição para dormir as sestas e para os acalmar na escolinha.

Depois da tentativa falhada do JP de furtar o SONECA ao seu amiguinho J.(desculpa Inês), que pelos vistos também não estava a superar ainda esta fase, percebi que ele tinha muitas saudades de ter o seu PANDA na escolinha e que não tinha de o privar disso.

Há 1 mês que o leva e nunca mais falhou a sesta. Adormece logo, calmo e tranquilo. Adora bonequinhos. Adora dormir abraçado. Tem 4 aninhos...


PROVA NÃO SUPERADA- AINDA

Quem se rala ? Dormi com um ursinho até aos 14 e sobrevivi ! O problema é só que agora durmo com um maiorzinho de 1.80 m e continuo a precisar de adormecer abraçada a ele. Todos temos as nossas dependências...

ADENDA: Eu compartilho o objectivo, entendo-o e acho que tem razão de ser, mas o meu pequenote ainda não está nessa fase....e não acho que valha a pena forçar....

Obrigado

Nomeada pelo blog Criancices, agradeço do fundo do coração.
Sei que estou em dívida com outros desafios de outros blogues.
Não os esqueci, mas estou sem grande tempo para escrever por aqui.


Vamos ajudar o Rodrigo ?

Mais informações aqui. Desta vez não me pode passar ao lado. Eu vou !

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Mamã M.

Mamã M.

Só para que fique registado -ontem conheci a mamã M.
Estamos todas no mesmo barco. Sei tudo o que sentes e o que estás a passar.
No que puder (e estou confiante que vou conseguir), ajudo.
Fica tranquila. Está prometido. E eu sou uma teimosa !!!!
Gostei muito de ti. Da próxima quero conhecer a I. Beijos