sábado, julho 28, 2012

Uma nova etapa

Começa nesta mesma semana. 
O recomeço profissional tão ansiado. Na minha área (mais ou menos). 
Pouco ainda sei. Nem sei ainda por quanto tempo. 
E por isso, os ânimos são muito controlados.

Mas é um passo de cada vez.


O JP está bem e orientado. O Rafael também ficará bem...e ainda teremos umas férias pelo caminho.

Que o meu equilíbrio também chegue.


quinta-feira, julho 26, 2012

Mais registos

Dia 24 de Julho foi um dia em cheio. Descoberta do primeiro dente do meu Rafael. A sua segunda ida à praia e primeira vez que ele aguentou sentado imenso tempo. Ainda lhe falta 1 semana para os 6 meses mas já faz tudo o que seria suposto fazer e mais ainda. Já se põe de gatas,  passa objectos de uma mão para a outra, diz "Bá-bá-bá "...  enfim, parece que quer sossegar o meu coraçãozinho sempre, mesmo antes de pensar em me preocupar. Sem dúvida que sei valorizar !
É uma alegria. Felicidade plena.
O JP observa tudo e sorri sempre. Por vezes tenta imitar sem sucesso. Nada diz. Mas nessas alturas o meu coração bate a mil e encolhe-se do tamanho de uma ervilha. Meus Deus...que pensa ele das suas limitações ? Pensa como eu na enorme injustiça ?
Não era assim que eu queria pensar.
Quero libertar-me e pensar de outra maneira (até para a transmitir ao JP) mas não tem sido fácil educar o pensamento.

Voltando aos pensamentos bons. O Rafael lá foi conhecer a sua futura escolinha, (que faremos todos os esforços para que seja a mesma do mano) e fez amizades por lá. Só falta saber quando poderei ter condições para o poder deixar.
Está mais exigente agora que antes. Leite só da maminha. Biberão, nem vê-lo ! Sopa come lindamente e gosta de fruta e papa. Um comilão nato. Tal como o irmão, ficamos a pensar o que faz ele à comida, pois é comprido mas uma elegância.



O JP foi esta semana pela primeira vez para uma colónia de férias. Vêm buscá-lo às 7.30 h e chega pelas 19.30 h ou mais. Praia, piscina, parques infantis, almoços...todo o dia no laréu. Acompanhante só para brincar com ele. Já fez as suas habituais seduções... 
Tem gostado imenso. É um projecto gratuito da C.M. Seixal, com muitos voluntários à mistura e bastante jeito nos tem dado pois não consigo ir com os dois à praia. 

O JP safa-se. Sem falar, diz o que quer, o que precisa, o que gosta e não gosta e quando precisa de ir à casa de banho. Fico contente de ter tido coragem de arriscar e o deixar ir.
Ontem chegou a casa e contou que se tinha divertido muito. Brincou com a Joana e outros amigos e foram à água depois. Ainda contou que viu a namorada na praia.

Esta semi-independência dá-me confiança. A ele acredito que lhe dê uma qualquer sensação de autonomia. 


domingo, julho 22, 2012

A procura do Equilíbrio

Um dos enormes desafios com que me deparei como mãe  tem sido o de conciliar a minha vida e aspirações profissionais com tudo o quero ser como mamã de 2 meninos (sendo um muito especial).  Ser uma mãe presente, disponível , participativa  está sem dúvida no topo das prioridades da minha vida. E por culpa desta crise prolongada, tive oportunidade de o ser muito mais nestes últimos 2 anos. Acredito que dei um património emocional diferenciado ao JP a nível de atenção e acompanhamento mas sei que ainda consigo ser melhor mãe (apesar de dar menos atenção) se me sentir mais equilibrada. O exercício de conciliar tudo, apesar de provocar desgaste e stress, é estimulante para mim. 
A maternidade é uma experiência única e irrepetível. No entanto ficar em casa, dedicada apenas a vivê-la, é algo extremamente difícil para as mentes habituadas aos desafios intelectuais, às interacções sociais e ritmos impostos pelo ambiente de trabalho. É uma mudança muito profunda que se traduz numa infelicidade camuflada nos sorrisos, gargalhadas e beijinhos dos filhos. Tenho noção de que o Rafael ainda é muito pequenino e precisa de mim mas por outro lado sinto que ele adora estar com outros meninos e bebés. É uma intuição fortíssima. Afinal ele é o menino que fica rabujento se não dá os seus passeios rotineiros. 
Para o JP preciso muito de ter uma solução para depois da escola e idas às terapias. 

Apesar de as coisas estarem difíceis em território nacional na minha área de actuação e não estar ainda a ponderar a sério sair do país, quero que no fim neste mês a minha vida se comece a organizar para voltar ao activo.   

Quero mostrar, principalmente aos meus filhos, que na adversidade, adaptamo-nos e procuramos outros caminhos. Não deixamos de sonhar, acreditar e de trabalhar para que as coisas possam melhorar.

terça-feira, julho 10, 2012

Constantes desafios

Obrigado a quem deixa aqui o seu comentário e palavra de atenção, mesmo sem a nossa retribuição. Esperamos em alguns meses, voltar a ter um pouco mais de tempo.

Temos andado a fazer o treino do Magic Eye, mas também não tem sido fácil. Primeiro estava rápido e sensível demais. À medida que piscava os olhos estava sempre a seleccionar coisas e não havia como refrear. Ele também se queixava de ser demasiado rápido. Já ajustámos os parâmetros. Parece melhor, mas o JP queixa-se que o cansa muito. Assim, tentamos uma média de 45 minutos a 1 hora diária, no máximo. Para aguentar mais algum tempo por vezes usamos os dois em simultâneo, mas não tenho a certeza de ser boa ideia.
Tinha esperança que fosse, tirar um sistema, colocar o outro e já está...mas não. Tudo é trabalho, investimento, dedicação. Não há que ter ilusões. É a nossa sina.
Mas só assim, me sinto com a cabeça descansada. Sinto que tenho de fazer tudo para lhe dar as oportunidades que nunca teve noutras áreas. Assim, pelo menos na escola, poderá ter alguma forma de se igualar em respostas e rapidez. A partir daí é com ele. Se for trabalhador e interessado acredito que possa haver muita coisa que pode fazer na vida.

Enquanto isso, o pequenino anima os nossos dias com gracinhas. Deita a língua de fora e vê se nos rimos. Se ficamos com uma cara surpreendida, ri-se à gargalhada !!!
Os nossos dias parecem uma loucura de tão preenchidos que são, mas só posso pensar que o Rafael veio encher os nossos dias com muita alegria e que estamos terrívelmente felizes dele aqui estar.
Mostra-nos ainda mais a injustiça do mano ter vindo tão diferente. 7 anos depois, mesmo tendo aceitado tanta coisa e gostando do meu filho como ele é...há coisas que são uma dor constante por dentro.

O JP também era um bebé assim, risonho e bem disposto. Por vezes gostava que tivesse ficado assim para sempre. Todos me dizem que é normal estar mais sério, está a crescer...repito para mim vezes sem conta que sim.  Por vezes, em vez de 7 anos parece ter 14.
Continua a ter um apurado sentido de humor. Terrivelmente gozão. Gosta de novelas em vez de desenhos animados e diz que tem muitas saudades da namorada Soraia. Quer ter um bebé com ela. Adora falar no skype (ele controla tudo) e também gosta de fazer contas. Quanto maiores, melhores.
Escolhe-me um carro adaptado, para a cadeira dele,  na internet para comprar . Vê nas várias marcas. 
Por outro lado (e com a vinda do mano), ainda quer vir para o nosso colinho, ainda gosta do nosso aconchego e dos passeios em família. 
Protege o mano. Quando o reguila lhe puxa os cabelos, diz sempre que não doeu, só para não lhe ralharmos. Nunca vi nada assim. Eles entendem-se intuitivamente sem precisarem de caderno, computador ou falas.

Mail do JP para a mãe dia 18.06.2012 às 15.32 - OS SEUS SONHOS.

"És mais boa e bonita hás vezes má. Quero comprar um carro para min e para a Soraia. O meu carro Toyota 73 js 97. O meu carro vai ser fixe ele vai ser giro e bonito. A Soraia vai dar banho ao bebé na casa de banho. A casa vai ser bonita."

Cópia integral sem correcções.

O meu JP sonha. E o meu coração fica terrivelmente pequenino quando o "oiço".

terça-feira, julho 03, 2012

5 meses de Rafael


Ontem, o meu mais pequenito completou já 5 meses. Tem sido um bebé fantástico, alegre, sorridente, fã do mano JP. Estes 5 meses passaram a voar.
Com o JP de férias, tudo ainda é mais absorvente e mais rápido. 
Falta-me até 1 minuto livre para vir actualizar o blogue. Falta-me tempo para mim...faltam coisas de que decidi nunca me queixar. Por outro lado tenho a companhia dos meus meninos, que me dão a força que preciso para conseguir encaixar tudo. O JP terminou lindamente o ano lectivo com Excelentes e Satisfaz Bastante (matemática), que me deixou muito orgulhosa e  está a fazer o treino do MAGIC EYE em casa.  Depois de 2 dias de euforia (que não queria sair da frente do computador), agora já o quer intervalar com o sistema antigo, pois diz que o cansa. Não é bom sinal, mas esperamos que a tolerância comece a aumentar à medida que treina e se torna mais eficaz.
O Rafael é um bebé muito precoce. Já rasteja, levanta o rabinho, rebola, percorre a casa assim. Ainda não iniciámos a comida sólida mas estará para breve. Também já se aguenta imenso tempo de pé. É a sua posição preferida. 
Parece que está nas nossas vidas desde sempre.
E entre os olhos grandes, castanhos e pestanudos do JP, e os vivos, pequeninos e azuis do Rafael,  tenho preenchido os meus dias. Em breve deixarei de estar tão disponível, espero eu. Por isso, agora aproveito e tento não me queixar.