sexta-feira, julho 29, 2011

O que vai na cabeça do meu JP

Continuo a adorar fazer muitos registos. Porque sei que vou adorar revê-los daqui por mais alguns tempos.
E o que ocupa a cabeça do meu pimpolho por estes dias  ?

- Pensa muito na sua "namorada". A distância não o faz esquecer da sua paixoneta. Hoje fomos lanchar com ela e foi um regalo vê-lo a "flirtar". Não lhe interessa nada que ela tenha mais 20 anos que ele ou que tenha um namorado. Eheheh...

- Adora escrever matrículas no computador e tentar fixar as da família.

- Adora fazer telefonemas fictícios. Continua com a imaginação em alta.

- Gosta de ir um bocadinho à varanda depois do jantar para conversar com os pais e imaginar muitas situações.

- Quer sempre escrever (antes de ir dormir)  as novidades do dia.

Assim andamos nos 6 anos e meio, a caminho dos 7 .

terça-feira, julho 26, 2011

Posts com Ajuda !!!

Pois é. Já não escrevo sozinha. Já tenho um auxiliar de luxo com 6 anitos...
O JP fica com muita atenção a tudo a tentar descortinar o que aqui está. E gosta de dar dicas sobre o que devo escrever....
Socorro, vou arranjar um cantinho para mim que este pimpolho é mesmo cusco!!!

Temos andado a fazer o que sempre fizemos, mas como estamos de férias aproveitamos um pouco mais. 
É um miúdo muito tagarela, provocador e piadolas.
Desde que acorda até dormir tem sempre a mesma vontade de tagarelar....e dêem-lhe o caderno ou o computador e não se cala mesmo ! Eu diria que está numa fase que "fala demais".

Mas já sabe guardar segredos, respeitar as necessidades da mãe e dos outros. Eu diria que no fim deste ano lectivo tenho um JP ainda mais responsável e crescido. Chegou aquele ponto que eu sinto confiança para que dê entrada no 1º ano e acho que vai correr tudo lindamente.
Tanto na festa da escolinha como na reunião de pais, confirmei que as amizades do meu filho existem e são naturais. Ficaram com um livrinho bonito de resumo do ano do jardim de infância e ele era o "melhor amigo" de alguns meninos e meninas. Até os próprios pais chegaram a proferir na reunião, o quanto enriquecedor tinha sido o JP pertencer aquela turminha. A incrível forma dos meninos se organizarem entre si para ajudarem o JP nas suas actividades diárias de uma forma voluntária e muito natural sem intervenção de um adulto,  foi uma lição para mim e creio que para muitos.

Para além disso, nestas férias demos algumas passeatas com amigos!
São momentos que guardaremos no nosso coração, desejando alimentar estas amizades sempre !!!