sexta-feira, maio 26, 2006

Mundo Agri-Doce


O meu filho foi desejado. Já era especial ainda antes de ser concebido. Fruto de uma paixão grande e consolidada. Feito com muito amor. Quando tive a confirmação da gravidez, foram tempos muito felizes. Nunca pensei que algo pudesse correr mal com o meu filhote. Mas aconteceu. Ninguém nunca pensa que algo de menos bom lhe poderá acontecer, não é?
Hoje um colega contou-me que conheceu uma menina por internet e estava doido por ela. Mas nunca a tinha visto de corpo inteiro. Aos poucos ela foi levantado o véu e ele chocado descobriu que ela tem uma deficiência, nem sabe bem qual, aparentemente num braço. Foi um balde de água fria para ele. Já não sabe o que fazer. Está desiludido. Não a quer conhecer.
Que mundo é este ? Para que mundo trouxe o meu filho? Um mundo repleto de coisas boas, pessoas boas e muito lindas...mas depois também há estas !!! Não podemos todos nós ficarmos com um problema grave de um dia para o outro? Podemos ir na estrada, ter um acidente. E depois, já não interessamos para ninguém. Sinto-me como disse a Suzy: "envergonhada de ser normal" e revoltada com a estupidez e o preconceito.
Continuo a querer ensinar ao JP que o mundo é bom. As pessoas são boas. A vida é bela. Mas um dia ele vai descobrir por ele que há muita gente que não interessa...magoa-me...mas também todos nós já descobrimos isso um dia, qualquer que tenha sido a razão, ou não? Até ser criança, até ser inocente, não quero que ele suspeite sequer que há gente assim. Depois ao crescer, vai aprender, como todos nós. Oxalá não sofra muito.

23 comentários:

Carla Dantas disse...

Só tens é que ensinar ao JP que quem o amar verdadeiramente não se vai importar dele ser "diferente".

Para quem o amar, ele vai ser especial...

Para ti ele é especial, para quem o conhece e ama, ele é especial...

Para os outros... Não interessa!

Pensamentos Felizes disse...

Carla Dantas que palavras tão bonitas e sábias, posso fazer minhas as tuas palavras? é que disseste tudo o que há para dizer.
Infelizmente há pessoas que só vêm a beleza física esquecendo-se da mais importante: a beleza interior. Esta é que importa pois não se degenera com o tempo.
E tens toda a razão Grilinha, hoje estamos bem mas amanhã quem sabe??
beijinhos
Cristina

ternura disse...

O amor que transmites ao JP vai fazer com que ele seja muito forte e quando for mais crescido nem se importe com esses preconceitos...

O que interessa realmente é que ele é amado por todos os que o rodeiam...e não só...embora só o conheça por fotos ele é muito querido para mim e para a ternurinha!

Beijinhos cheios de ternura

cloinca disse...

Ai, ai... lá estou eu com urticária mental! Apetecia-me dizer aí à avantesma do teu colega para olhar por ele abaixo... será que ele é perfeito?! Se tem dois braços e duas pernas, um corpinho "normal"... isso faz dele alguém superior? Ou será que é só medo de encarar a "diferença"? Pois, como já falamos as duas, a diferença é o que existe, a realidade é inventada... ninguém é igual a ninguém. Ainda não falei disso no meu blog... mas tu sabes como esta história me toca e porquê! Será que o meu André e o teu JP são menos que as outras crianças? Claro que não! Será que a tal rapariga que o teu coleguinha encontrou na net é menos que eu, tu ou qualquer outra pessoa?! Claro que não!
A frase batida diz: "todos diferentes, todos iguais"! Pois eu não quero ser igual a esse teu colega! Orgulho-me de ser diferente, nem que seja só na minha essência! Posso ter o mesmo número de membros que ele, andar da mesma maneira, ver com os olhos, ouvir com os ouvidos... mas ver com olhos de ver, parece que esse Sr. não consegue! Ouvir o som da alma das pessoas? Também me parece que não...
tenho pena que a nossa sociedade funcione sob o síndome da carneirada: vão todos uns atrás dos outros! E se um carneiro se atira penhasco abaixo, os outros atiram-se também! Não sabemos pensar com o nosso coração? Com a nossa razão? Ouvir realmente a mensagem que a vida nos transmite? Ver o que temos mesmo de ver?
Pois eu prefiro ser uma ovelha negra... um daqueles carneiros que não se atira como muitos outros penhasco abaixo...
Se encontrasse essa menina na net... então aí é que gostaria mesmo de me encontrar com ela!... Deve ter tanto para contar, tantas lições de vida para ensinar!...
Enfim...
Desculpa GRilinha este meu desabafo... desculpem todos... estes dias não têm sido fáceis e estas situações revoltam-me mais que nunca!
Beijokas para ti... e continua a transmitir o que sentes desse modo. Conseguir passar para papel aquilo que nos vai na alma é um dom... e esse dom tu tens de certeza! ler o que escreves é uma delícia!
Beijos,
Cláudia
PS: Posso fazer um copy deste teu post para os meus blogs? (o do Clã Maciel também?) Acho muito importante que se fale destas situações... Se deixarmos somente uma pessoa a pensar, e com o nosso testemunho mudarmos alguma coisa, então já tudo valeu a pena!

Grilinha disse...

Claudinha: Nada como uma mulher do Norte para mostrar a indignação que eu senti. És mesmo gira ! Claro que podes copiar o post, nem precisas de perguntar. Um beijo grande, grande !

Mixikó disse...

Grilinha,
vim até aqui pr curiosidade, pelos comentários que deixas na querida Cloinca e não resisto a deixar este comentário.
Li este teu último post e posso dizer francamente, que eu não faria melhor...e assino por baixo.Dá vontade de abanar esse teu colega ou abrir a cabeça dele à machadada, para tentar lá por um pouco de sensibilidade...pois é,ninguém espera que algo aconteça ao contrário do que esperávamos...ninguém nunca está à espera disso, pensamos sempre que só acontece com os outros, até nos tocar...o que vale, é que ainda existem pessoas como nós, que dão valor à essência e não à aparência.Há uma enorme vontade em receber tudo e mais alguma coisa, mas muitos se esquecem de dar...dar nem que seja um abraço ou um sorriso.Esse seu colega diz ter ficado desiludido...balelas...desiludida deve estar a rapariga da Net ao ver que ele nunca mais apareceu.Como é que uma pessoa está tão encantada com outra e por uma deficiência física que descobre nessa pessoa, desilude-se?Passa logo o efeito?Então, é porque esse encantamento nunca existiu realmente...foram só balelas e uma tentaiva de somar mais uma queca à lista de conquistas.Desculpa a linguagem, mas como se diz, tem de se tratar os bois pelos nomes.Onde está aquele tempo em que o amor tudo vencia?Não sei...
Um grande beijo para ti e para o teu filhote...e de certeza que o teu flhote vai fazer muita diferança neste mudo selvático, porque esse amor incondicional que lhe dás vai, vai torná-lo numa pessoa maravilhosa.E é disso que precisamos...

Filipa disse...

Como tu dizes o teu filho ja era especial memso antes de o ser!!
E nada correu mal com ele porque ele tem uns pais que o adoram e uma vida feliz e ele ja sabia que sedo especial tinha que escolher uma familia especial!
As vezes as nossas provas diarias são pouco compreenciveis aos olhos humanos, mas ha que acreditar que o plano divino ou o destino (como queiram cahmar) nos recompença de tantas outras formas!
Por isso minha amiga sei que a tua vida esta cheia de luz e que essa luz é o teu filhote lindo...
Bjokas e bom fim-de-semana

Mãezana disse...

Pois é...a vida é isto mesmo e o ser humano tem a capacidade de nos surpreender todos os dias! A lição de vida desse caramelo ainda não chegou..mas vai chegar! Pelas suas atitudes é que anda à procura de um relacionamento na net..é mais fácil de se descartar do que se fosse num encontro não virtual! Um cobardolas, portanto... Deixa-o estar assim, porque ela chega lá..ai chega, chega! Deus nunca dorme! E cada um está cá com um propósito. E infelizmente, como já te disse no outro dia há gente tão....pequena! Mas é assim!
Só nos cabe a nós, Mães especiais (sim, porque também há aquelas que já falaste um dia, que nem sabemos como Deus lhes concede um filho...)bom, mas é a nós que nos cabe educar, amar e mimar muito os nossos tesouros para que, um dia, se tornem em Homens e Mulheres especiais. Pelos quais ainda vale a pena viver neste mundo!!!

Um beijo GIGANTE e, se não voltarmos a falar...bom fim de semana!
Aproveita enquanto não chegam as férias!


ps: entretanto já fui pesquisar à net (que invenção maravilhosa...) e SIM!!! Já li esse livro há bastantes anos atrás. Hoje, quando chegar a casa vou voltar a pegar nele e depois falamos! Não me lembro bem mas sei que ADOREI e solidificou algumas ideias que já tinha.

docinho disse...

Disseste tudo... a tua revolta é a minha... não acho normal!!!

Diz lá ao teu colega para se fechar em casa de maneira a não lhe acontecer nada, pq se um dia acontece... vai ser excluido da vida!!!
Ele há cada anormal... EU não quero ser NORMAL como ele!!!!

Quando engravidei da Constança sempre pensei em todas as coisas que poderiam acontecer, em todos os problemas que poderiam surgir... nunca me deixei iludir de que a vida é perfeitinha! E NÃO É!
Tudo correu bem, mas e se não tivesse corrido? ia gostar menos das bochechas dela? do olhar doce? da minha filha??? não me parece!!!

Certamenteo JP vai ter de enfrentar a vida com mais garra com mais amor por ela, mas certamente também, tu e todos o que o amam vai lá estar para o lembrar que é especial para vcs... os outros... manda-os dar uma volta ao milhar grande!!!!!!!

Ai se eu mandasseeeeeeeee... havia muita gente que ia para dentro de um barquinho sem fundo em alto mar!!!! e daquele cheio de tubarões!!!!

Grrrrrrrrr....


Ana

Mãezana disse...

quando tiveres tempo:
http://mulher.sapo.pt/Xt42/431748.html

bjs

Grilinha disse...

Hummmm....este docinho também sabe dizer umas menos docinhas. Sim senhora, moça!!!Beijoquinhas

Mãe Frenética disse...

Olha grilinha, o teu colega é um infeliz pq nunca vai saber o q é amar e ser amado a sério.

E não te preocupes com o teu JP. Ele vai encontrar alguém q o ame como tu o amas.
O meu irmão teve uma namoradinha q gostou mesmo mto dele e q até hoje vai lá a casa e até convidou os meus pais para padrinhos do casamento dela.

Por isso...

A ignorância é mto triste... tem é pena dele, OK?

cloinca disse...

Ui, ui... que tu hoje acordaste as "feras" que há em nós! Ainda este fim-de-semana vou colocar este teu texto no meu blog... se não falarmos até lá... beijinhos para vocês e aproveita muito, muito, muito o fim de semana!
Bjos,
Claudia

Carla & Repolha disse...

Primeiro deixa-me dar um forte aplauso a alguns comentários aqui em cima!!!

Isto faz-me lembrar a história de um gajo meu amigo que perdeu um braço enquanto conduzia (por essa razão é que os meus bracitos andam sempre dentro do automóvel e as janelas do banco de trás não abrem pq eu não quero e cá em casa é uma ditadura e mai nada!) a dois meses do casamento marcado com a namorada de há mais de dez anos... A namorada/noiva acabou tudo! Incrível, não é?

O que mais me faz confusão é que pessoas dessas andam a ter filhos e a educá-los nessa supremacia da suposta normalidade... Porque ser normal também não é só ter dois braços e duas pernas. Neste país é ser-se branco e de cabelo liso de preferência... E vê-se crianças com menos de cinco anos a revelarem um comportamento racista ao ponto de ficarem com pele de galinha (já assisti a isto... deplorável). O que andam os pais a enfiar nas mentes destas criaturas???

Quando fiquei grávida por acaso equacionei todas as possibilidades... Mais ainda quando às 12s não foi possível obter a leitura da nuca... Dizer que não desejava a dita "normalidade" seria um absurdo. Mas amar menos um ser a crescer dentro de mim por não se enquadrar nessa normalidade parece-me um absurdo maior...

O mundo não deixa de ser bonito por existirem pessoas assim. Eu acho isso. Mas que é preciso aprender a desvalorizar o que elas representam, isso é! E de preferência educar uma geração para um dia ser melhor do que nós somos... É que a nossa geração é muito pobre de espírito!!!

Oxalá mesmo!!!

Mãezana disse...

Volto a comentar porque mais uma vez não acredito na história que a Carla & repolha contou...Meu DEUS! Onde vamos parar...Como é possível deitar fora mais de 10 anos de vida..por 1 braço?!
Ó pá..esta gente não é MESMO normal..

Valha-nos DEus!

mother_24 disse...

Minha querida grilinha

Hoje abordas um tema bastante grave na nossa sociedade, e compreendo bem a tua preocupação na educação do teu filho. O mundo é muito cruel mas minha amiga uma pessoa de personalidade forte não se vai abaixo com esse tipo de pessoas, tens de te preocupar em educar o teu filho para que ele cresça sabendo quem é e o que quer e nunca dar ouvidos a esse tipo de situações que possam surgir. Espero que ele nunca conheça ninguem assim mas isso acho que será impossivel, contudo ele tem de pensar que nem toda a gente é assim e que gostam dele como ele é e não como a sociedade desejaria que fosse.

beijos amiga bom fim de semana

Azulinha disse...

Se é de um par de mamas e de um cu rijinho que esse teu amigo anda à procura dêem-lhe próteses envoltos de um belo laçarote às pintas rosa.

Desculpem-me mas não tenho pachorra para gente insensível ou qualquer coisa parecida!!!

Infelizmente há muita mentalidade preconceituosa que nos humilham, que nos machucam. Já me cruzei com alguns durante estes pequenitos (hehe) anos, infelizmente (ou não). Não é fácil enfrenta-los, mas garanto-te que a cada dia que passa tenho uma maior gana de os... (re)educar (?).

O JP terá um percurso, aos meus olhos, mais facilitado. Portugal está a mudar em termos de mentalidade. Eu quero e preciso acreditar que sim.


Bolas, haja educação!!


Beijinhos grandes

Patrícia disse...

Muito sinceramente eu acho que se está aqui a misturar assuntos!
O teu colega ficou desiludido porque ele criou uma imagem mental dessa jovem que depois não veio a corresponder à realidade! Acho que ele teria tido a mesma reacção se viesse a saber que ela pesava 200 kilos, ou que media 2 metros e 10, ou que sofria de esquizófrenia ou que era casada e tinha 7 filhos!
Não quero com isto desculpar o seu acto, apenas quero fazer ver que quando nos apaixonámos por alguém(que conhecemos pessoalmente ou não) idealizámos uma pessoa e tudo o que fuja dessa ideia que criámos será uma desilusão na certa!
Concerteza ele não criou a imagem de alguém com uma deficiência, talvez se ela lhe tivesse tido logo no início ele teria se apaixonado na mesma por ela e ninguém teria ficado desiludido!
Não penses que isto é exemplo de situações futuras pelas quais o JP pode passar!Esta é uma situação anormal em que estão envolvidas pessoas que não agiram da forma mais correcta: ela, porque não foi sincera e ele porque estava à espera de encontra uma Miss e nunca se pôs a hipotese de ela não o ser!
O JP vai ter muitos amigos e todos vão gostar dele e amá-lo tal e qual como ele é!E acredito piamente que os amigos dele vão ser muito mais especiais que os meus ou os teus!
Ele vai ser um vencedor e jamais vai se deixar abater pelo que as pessoas pensam ou deixam de pensar sobre ele! Porque as pessoas que o descriminarão não merecem sequer que ele perca tempo em olha-las de lado!

Beijos para vocês!

rutebruno disse...

Que post tão forte e que causa tanta revolta...
Hoje somos assim, amanhã quem sabe como somos...
Para mostrar que é verdade, que o mundo também tem pessoas boas, vou contar uma história trágica, mas esta de final feliz...
Quando estava no alcoitão apareceu uma menina adolescente. Tinha 18 anos e foi numa viagem de finalistas a benidorme. Caiu de um 4 andar e ficou tetraplégica. Pra além disso teve fracturas multiplas, entre elas da face que a deixou desfigurada, mal falava, apenas conseguia mexer alguns dedos das mãos.
Mostrou-me fotos dela antes do acidente e acredita era tão linda, tão diferente de agora.
Mas era linda mesmo assim, mesmo com tanta revolta era muito meiga, doce, embora com muita saudade da sua vida de então.
O namorado dela, passava lá os dias com ela, a acarinha-la a dar-lhe força e ela já não parecia a menina de antigamente, mas era a mesma, tinha o mesmo coração e tanto amor para dar. Acredita que eles os dois eram tão carinhosos um para o outro, embora ela tivesse tanta dificuldade em falar o seu olhar dizia tudo e o dele tb.
Ali o amor venceu o preconceito, embora nem sempre o aconteça esse é o lema que quero que seja do meu filho um dia.
Sei que o teu, tendo-te a ti como mãe, vai fazer da tua forma de vida a sua forma de vida.
bjs

fofa e macia disse...

É revoltante realmente...já vi muito disso e detesto as pessoas k desprezam os outros por axarem k n são normais...o k n é normal é isso!!!É ridiculo...
Bem isto dava pa ter aki uma conversa de muitas horas, eu sei pk já falo muito disso..
Só digo k as pessoas k por kualker motivo "n são normais" são mais fortes k centenas juntas por estar aki a superar e a viver neste mundo de hipócritas...Axo k essas é k dão o devido valor à vida..
Bjs*

alexandrachumbo disse...

ai que honra:) és a primeira pessoa na minha vida a pedir-me um autografo eheheheheh espero que tenhas gostado dos artigos mesmo, é que foi uma "experiencia" e estou a pensar repetir se as pessoas me disserem que gostam:) Mas realmente, mesmo antes de ler este post e sobretudo agora depois de o ler, quem tenho a certeza que tem de dar autografos és tu:) para todo o mundo, não só para mim:) e como percebo tão bem a frase "Já era especial antes de ser concebido" para mim também foi e é assim, tal e qual. Obrigada.

cloinca disse...

OLá linda! Espero que estejas a ter um bom fim-de-semana...
Só passei mesmo para deixar uma beijoka!
Já agora, já "postei" este teu texto nos blogs...
Beijinhos,
Cláudia

Sandra J. disse...

Este teu post revolta-me.
Tive uma certa dificuldade em ficar grávida: um filho muito desejado mas que teimava em não aparecer. Engravidei na pior altura e temia-se que não o pudesse ter porque poderia não se estar a desenvolver e esperei até às 20 semanas para saber que estava tudo bem e que ele era "normal". Se fosse uma questão de "normal" ele teria nascido mas o problema que se colocava era de levar a gravidez até ao fim e o desenvolvimento fisico não lhe permitir que sobrevivesse e falecesse logo que nascesse. Chorei tanto por ele e hoje tenho um emnino lindo e "normal" com 4 anos. Se o amaria menos se ele não fosse "normal"? Acho que antes pelo contrário!
Mas aqui os meninos não normais ficam em casa porque as pessoas têm vergonha deles e quando os pais que não têm vergonha dos filhos saem à rua com eles os pais de meninos "normais" não deixam que se aproximem dos filhos.
Há uma menina que tem Trissomia 21, é linda e tem um ar meiguinho e doce e que gosta de bebés e eu já ouvi muitos chineses, pais desses meninos "normais" criticar-me porque deixo a menina fazer festinhas à minha filha.
E tinha tanto para escrever mas fico por aqui porque eu tenho dois filhos "normais" mas tão diferentes da maior parte dos meninos "normais" que há por aqui e que não saem do escorrega porque lá está a menina da Trissomia 21 (não sei como se chama porque não me entendi ainda com a mãe da menina que tem muita vergonha e passa o tempo a olhar para o chão ou para a menina).
O teu JP vai ser um menino feliz sim porque tem uns pais que o amam muito e não é isso mais importante do que cetos meninos "normais" tão mal tratados pelas "famílias anormais" que têm?
Bjs