sábado, janeiro 28, 2012

Por dias

Agora já se contam os dias pelos dedos de 1 mão para conhecer o nosso Rafael.

Somos nós !!! Quase, quase...
Estamos com 38 semanas e às 39 não chegará.  
Na semana passada o CTG não acusava contracções. 
Nesta terça feira faremos uma avaliação e marcaremos o dia do nascimento ainda para esta semana.

Nestes últimos dias sentimos um turbilhão incrível de sensações. Um misto de alegria com medos e ansiedades à mistura.  Mas de uma forma geral, estamos a tentar desfrutar ao máximo.
O JP, que tanto esperou (e desesperou) por receber o mano, é o mais tranquilo de todos. Depois de tanto tempo, está apenas entusiasmado e muito feliz.

domingo, janeiro 22, 2012

37 semanas e muitos nervos

E ainda cá andamos. 
O embutido cresce a olhos vistos. Na foto da blusa cor de rosa tinha 32 semanas. 
A da blusa cinzenta é mais recente mas a barriguita parece mais pequenina. 
Se o nosso menino não vier até às 39 semanas, terá ordem de despejo do T0 nessa altura. Tudo aparentemente controlado. Mas como ter a certeza que o bebé não quer fazer uma surpresa ? 

Nesta fase aparece de forma muito intensa a ansiedade e todos os nervos que não tive estes meses todos. Penso em tudo o que não tenho pensado.
Em cada CTG, o coração dispara...em cada consulta, conversa, pensamento...a médica Obstetra tem-me debaixo de olho constantemente. 
Sei que se esforça para que não falhe nada. Estou-lhe grata.

Mas agora resta-me esperar e rezar muito.

quarta-feira, janeiro 11, 2012

Estamos a 3 semanas

Ou menos de conhecer o nosso mais pequenino membro da família.
Hoje tive consulta. A partir de agora será semanal com direito a CTG em cada uma.
O aumento de peso tem sido em cima da curvinha ideal. 
10,5 kgs até agora. As análises estão fantásticas. Não estou inchada. Não tenho  dores. Até recomecei a dormir melhor.
Na semana passada o Rafael já estava com peso estimado de 2550 g. 
Mas se bem que me lembro é mesmo a partir de agora que é a sério. Levo constantemente pontapés no estômago. O rapaz não pára. Sinto vontade de vomitar a toda a hora.  Andar por aí já é uma actividade penosa...começo a contar os dias para o grande dia ! 
Hoje nas últimas combinações com a obstetra percebi que estamos por dias.
Quero que passe ainda mais depressa  :)
O JP continua muito entusiasmado. Todos os dias fala e acaricia o mano através da barriga. A cumplicidade dos manos já começou. 

quinta-feira, janeiro 05, 2012

24 passas !

Pela primeira e possivelmente única vez na vida, comi 24 passas pela meia-noite. 
Comi 12 por mim e mais 12 pelo pecarrucho que ainda habita aqui no T0.  
Desejei tantas, e tantas coisas boas !!! Não fui modesta.

2011 trouxe algumas surpresas e momentos mágicos. Recordo com carinho o dia em que eu e o papá grilinho comemorámos 20 anos juntos e eu lhe contei que seria papá novamente. 
Ainda hoje ele "receia" entrar naquele restaurante e haja mais novidades bombásticas do género   :)
Eu acredito que 2012 vai ainda ser muito melhor em todos os aspectos. 

Tenho andado terrivelmente emocional. Tudo me emociona e faz chorar.
Muitas vezes nem sei se choro de alegria se de tristeza.

Por estes dias descobri que o JP é ainda mais especial do que alguma vez julguei. O rapaz continua a fixar matrículas e agora (tantos meses depois) entendi que recorda matrículas que viu há meses atrás, ou que viu por apenas alguns segundos.  Não foi fácil aperceber-me e quando percebi quase fiquei chocada. Senti que é algo mais que não parece normal (a tal normalidade que ansiamos em tudo)
Memória (para isso) não lhe falta. Deixa a maioria das pessoas estupefacta.
Faz essa brincadeira a toda a hora. Ele quer mesmo memorizar, memorizar...
Passa o dia a dizer-me que matrículas viu pelo caminho. E ri-se porque já esquecemos...

Dei por mim no outro dia a tentar perceber esta necessidade. Não cheguei a nenhuma conclusão. 
Na minha pesquisa vi imensas coisas diferentes. Coisas boas, coisas más...
A minha opinião é que tem uma memória prodigiosa para o que lhe desperta interesse e quer/precisa fazer uso dela.

O JP é um miúdo com muita auto-estima. É um miúdo carinhoso.  Mas também se julga um reizinho.
Já não é o meu bebé...é o meu menino.
Em breve vai deixar de ser o único.

E acho que ele está desejoso...