quinta-feira, novembro 10, 2016

Quando o seu filho se encontrar com o meu

Conheci este este texto através de uma querida mãe que me deu a conhecer.

Gostei muito. No nosso caso precisaria de adaptações, mas a ideia está lá. Ensinem os vossos filhos que ser diferente é normal. Obrigada.

Como é de um site, deixo aqui o link.
http://lagartavirapupa.com.br/category/autismo-2/


segunda-feira, novembro 07, 2016

Medo de não estar cá para eles

Tenho lido muito que mães felizes criam filhos felizes.  Acho que por isso, o meu JP tem um sorriso tão fácil, mas agora anda mais sisudo. Talvez fruto da idade. Talvez fruto das atribulações. Uma mãe feliz sempre cria filhos felizes. Uma mãe menos feliz, já é mais difícil. De qualquer forma, o bom humor, nem que seja o "negro" está sempre presente e tenho dois filhos piadolas.

A verdade é que a minha vida tem dado tantas voltas, que depois de diversos períodos diferentes, alguns menos bons, outros maravilhosos (incluindo a chegada do Rafael), vivemos agora tempos de menos certezas e é muito difícil para mim, colocar uma máscara em casa. Eu mostro aos meus filhos que a vida nem sempre é fácil, para que percebam (sem dar importância demasiada e sem causar insegurança) ,  que se um dia mais tarde,  eles se depararem com dificuldades, entendam que é normal, e é para dar a volta por cima. O Espírito é para ser esse, sempre. 
Nunca desistir. Dou o exemplo e espero que o "bebam".

A exigência na escola  do JP, aumenta, (está no 6º ano) e por vezes torna-se mais uma fonte de stress para mim. O meu filho tem particularidades, aprende bem, mas o meu auxilio é fundamental.

A minha vida profissional é exigente porque me divido entre os diversos ramos. O antigo, a engenharia civil e direcção de obra, as avaliações e ainda a que mais me ocupa : consultora imobiliária numa grande Rede Nacional.  Ando sempre cansada, por vezes muito concretizada, por vezes muito ansiosa. Mas é o trabalho que me faz desanuviar e me realiza de uma outra forma, também muito importante para mim. E preciso de todos eles para estar em harmonia financeira e de realização.
Parece ser fácil lidar com tudo. Mas só porque me empenho. Assoberbada, 
Vou sendo bem sucedida mas tenho um medo enorme que me aconteça alguma coisa. Todos os dias penso nisso....
Medo, medo, medo...

Se me acontecesse alguma coisa e eu tivesse 2 filhos saudáveis e dentro dos parâmetros da normalidade, eu sei que tudo acabaria por correr bem. Assim, às vezes o medo de morrer paralisa-me e passo maus bocados. Era tão bom que a vida fosse mais fácil. Comigo tudo foi sempre tão difícil. Mesmo assim sinto-me que não me devo queixar, sempre tive tantas pessoas maravilhosas a tentar ajudar, que sinto que não devo me queixar....porque há quem nem tenha isso.
Foi só um pequeno desabafo. Depois disto, ficarei melhor. Espero :)