quarta-feira, fevereiro 04, 2009

Voltei a ter muitos pesadelos

Não deve haver ninguém que goste. Não sou excepção.
O meu JP não os tem com frequência.
Eu pela idade dele sonhava que estava atolada em aranhas (grrrr...), ou que me perdia dos meus papás. Pesadelos em muitas e muitas noites.
Depois em adolescente, ainda com a vida perfeita e certinha, tive diversos pesadelos que se concretizaram. A partir daí fiquei com muito mais medo dos meus sonhos.
Quando o JP nasceu, a minha vida tornou-se subitamente muito mais dramática e nessa altura só tinha bons sonhos. Sonhava que ele já era mais crescido e vinha ter comigo a andar, rir e abraçar...sempre coisas boas. Sonhava também muitas vezes que a minha mamã estava viva. Se os sonhos são um escape, eles funcionavam assim mesmo.
Agora, a minha vida não se enquadra em nenhuma das fases anteriores.
Gere-se com mais optimismo. Mas com muitos receios.
E tenho com muita frequência dois tipos de sonhos. Ambos aterrorizam-me.
Um que estou gravemente doente/e ou a caminho do hospital a morrer e um outro que espero um bebé não planeado.
Se o primeiro é de longe pior do que o segundo, percebo que reflectem o meu enorme medo de não conseguir cuidar do meu rebento.
Acordo com medo...

11 comentários:

Mina disse...

Grilinha
São naturais essas inseguranças, em quem tem filhos dependentes.
Eu se por um lado acho que a morte, não me aflige.
Só tenho medo de não conseguir ver o que acontece ao meu filho, quando eu cá não estiver, essa grave angústia não me dá tréguas.
O que torna uma realidade cruel, com a qual os pais de crianças especiais se deparam.
Nem no "day after" acho que descansarei em paz.
Mas por outro lado temos de aproveitar a nossa presença terrestre, para viver-mos.
Bjocas

Mocas disse...

no fundo acho que é um pouco o medo de todas nós. não tenho tido pesadelos, mas aterroriza-me a possibilidade de não poder cuidar/proteger o meu filho.

um bj

Mãe Sisa disse...

Amiga,
Compreendo muito bem estes teus receios.
Ambos reflectem a tua extrema preocupação em não poderes estar presente a 100% para o teu filho - e esta é a nossa prioridade.
Não sei a solução para deixares de ter sonhos aterrorizadores, mas tenho a certeza que lidarás com eles da melhor maneira!
Beijinhos

Cristina disse...

Acontece-me muito. Reflectir em sonhos os meus medos e inseguranças. Aliás, estou numa fase dessas. E não durmo nada bem... Enfim, há-de passar.

Dokas / Beta disse...

Imagino o teu receio, mas vai correr tudo bem...
Beijinhos
Beta

Anónimo disse...

Os sonhos refletem muito do nosso pensamento diario.

Tu sabes que só tu o entendes melhor que ninguem, o medo que algo te aconteça é uma constante no teu dia-a-dia.
É o outro filho, será que não o desejas mesmo, o medo não te deixa pensar nisso mas, amiga já passei por algo semelhante eu dizia sempre que não mas no fundo... aconselho-te refletir.

Bjs e muita força

Ilidia

ClaudiaMG disse...

Bem, nem sei o que te diga....sonhos sim, pesadelos não!!!
O que é complicado é que os nossos sonhos o reflexo do nosso subconsciente, por isso só tenho a dizer-te que compreendo bem os teus receios, os teus sonhos e as tuas incertezas.
Um conselho, que se fosse bom vendia-se, tenta "despreocupar-te", tenta relaxar, tenta pensar positivo, pode ser que assim terminem os sonhos maus, pois a única maneira de os evitarmos deve ser mesmo não pensarmos neles...digo eu!!!!!

Um grande beijinho
Cláudia

Luz de Estrelas disse...

Vai correr tudo bem, linda. Se os esadelos se concretizassem todos, então eu.. meu Deus.

Maria disse...

Querida "G" se te ajuda tenho a dizer-te que todas as mães por vezes têm esses pesadelos mesmo quando temos filhos ditos normais. Nunca estamos livres dos filhos ditos normais, não sofrerem acidentes e muitas vezes também ficarem dependentes dos pais, ser mãe é nunca descansar, nem quando dormimos, umas de uma forma, outras de outra. Eu que já sou avó nem imaginas os pesadelos que tenho!Não fiques tão preocupada vais ver que tudo se vai resolvendo,mais devagar é certo, mas não somos todos iguais.
Vamos lá por esse srriso lindo e descnsar para ter força!
beijos com muito amor para todos .Sonhar, dizem que nos ajuda a crescer.
M.M.G.

Tita disse...

Sossega esse teu coração.
Bjs grandes

Nala disse...

A psicologia diz que a nossa consciência se serve do inconsciente para existir e funcionar.
A verdade é que o nosso inconsciente não é constituído apenas pelo que esquecemos ou deixamos de nos lembrar, não é constituído, apenas pelo que reprimimos (aquilo, em nós, de que nos afastamos). O inconsciente representa, para além do passado, as alternativas e possibilidades humanas que ainda não estão a ser exercidas.
Com isto quero dizer, que os teus sonhos podem ser a representação dos teus medos e receios (aquilo que procuras reprimir, consciente ou inconscientemente), mas também podem representar um desejo (no caso de uma nova gravidez), uma possibilidade que ainda não foi trabalhada pela tua consciência.

Um abraço forte