sábado, julho 12, 2014

Criança a crescer....

A minha maior dificuldade em criar o JP nunca foi o preconceito. 
Nem mesmo a inclusão, tão proclamada mas tão pouco colocada em prática no dia-a-dia. 
Temos tido sorte, apesar de alguns dissabores, de encontrar excelentes pessoas que nos ajudam na nossa caminhada.
O maior desafio de todos, fui eu mesma....e encontrar o meu equilíbrio. 

O meio-termo entre não criar demasiadas expectativas sobre o desenvolvimento do JP, mas, ao mesmo tempo, acreditar e continuar a luta pela conquista das suas potencialidades. 

Hoje em dia, relaxei. Para bem ou para o mal, ainda não sei.
Ele trabalha o que tem de trabalhar, mas não aposto na sua reabilitação física da mesma maneira. Quero mais que se realize. Que dentro das suas gigantes limitações físicas, consiga ser livre e feliz. 
Ser bom aluno é importante para ele. 
Gosta de aprender. Gosta de fazer boa figura. 
Vai para o 4º ano e sente-se muito importante.
Agora até tem um blogue (que não é público) e quero partilhar aqui 3 posts convosco. 
Para mim, são absolutamente deliciosos.


12 de Julho de 2014
o meu mano

o meu mano rafael é bebé por isso ainda não percebe o que é mal o que é bem . Os bebés ainda não percebem o que é mal o que é bem mas vão percebendo . Os pais principalmente a mãe vai lhe enssinando. O meu mano rafael tem 2 namoradas Lurrdes e Clara . O meu mano vê bonecos - Ruca e Noddy e outros . Agora em Setembro vai para o meu colégio para a crechinha.


9 de Maio de 2014

Hoje , Aprendi uma coisa que é unitária,no entanto , não sei se vou aprendendo uma coisa nova . Hoje fiz uma ficha de avaliação sobre os astros . Acho que vou ter satisfaz bastante . Há um filme sobre os cosmos que é os astros . Exactamente, podem comprar


8 de Maio de 2014
o campeonato deu sorte ao benfica .
Quando fomos festejar e gritar , no carro a apitar , havia poucos carros a apitar

    5 comentários:

    Dina disse...

    Olá, olá

    Que emoção, não consegui conter as lágrimas...

    Muitos beijinhos para todos.

    Anónimo disse...

    Mas, que amoroso!
    Espero que estejam bem.

    Beijinhos
    Joana (Porto)

    Mina disse...

    Que maravilha!
    Deliciada, com a expressão do J.P. , e claro, que só podes relaxar, a importância, está na felicidade, e isso ele demonstra até na escrita...
    beijinhos

    Helena Barreta disse...

    A reflexão sobre os bebés e o bem/mal mostra na perfeição, entre outras qualidades, o quanto o JP é "maduro".

    Parabéns pelo blogue.

    Um beijinho

    Rafael Gil disse...

    Olá Mãe do JP, este Poema é paar Ti e par Ele, foi uma mãe como Tu que o escreveu há muito tempo,.

    abraço par Ti e beijo ao J.P. e Rafael.

    À(s) CRIANÇA(s) QUE NASCE(m) DIFERENTE(s)

    I
    De ti o espanto das trágicas origens...
    e nas verídicas certezas,
    o peso dos Olhares,
    a crueza dos Gestos,
    o limite das Palavras...

    No labiríntico deslizar dos teus Dias,
    Altos muros erguidos
    em Medos disfarçados e
    Silêncios tantos...
    e Vozes mal contidas...

    II
    Mas...
    Raíz, Pétala, Haste em movimento és
    E tronco te queres Erguer:
    Amas em frenesim a Terra, a Seiva, a Luz..

    Deslizas em quimeras repetidas: Cascatas de Alegria...
    Irrompes em risos, gargalhadas: Vives em Força a Vida !
    Reclamas o espaço à exuberância do teu Corpo,
    Ao materializar da tua Voz, ao sentido da tua Palavra...

    III
    E o Sonho vives!...
    e na permissão do Sonho:
    a emergência do HOMEM que desejas SER,
    e da ESPERANÇA de Sê-lo. ( Nov. 88)