domingo, maio 04, 2008

A propósito do Dia da Mãe

Há dias atrás aconteceu algo que me mostrou mais uma vez que ser mãe é uma aprendizagem diária.
Nunca fui muito maternal, mas quando pensei em ser mãe, preparei-me muito para ter um filho. Li livros, troquei ideias com outras mamãs experientes e até pesquisei na net como dar banho, as rotinas, as comidas e o desenvolvimento.
A teoria ajuda, mas quem me ensina mesmo a ser mãe, é o meu JP!
E há demasiadas coisas que não vêem nos livros.
Temos que aprender a lidar com os dissabores, a rejeição e a exclusão que nosso filho eventualmente sofre por parte de outras crianças...ou até mesmo de adultos! Bem sei que isto acaba por acontecer com todas as crianças e não só com o JP.
Isso é o mais difícil de aprender, pois como mãe-galinha que sou, só me ocorre retaliar com quem maltrata meu filho!

No outro dia no parque infantil, chegou uma menina da idade do JP.
Começou por olhar para ele, depois rodeou-o, brincou...meteu-se com ele (sempre com olhar curioso) e depois foi contar à Mamã em alto e bom som:
- Mãe, aquele menino não anda !!!

O JP estava bem-disposto , mas percebi que não gostou de ouvir. Ficou repentinamente com uma cara mais séria e despedaçou meu coração.
Aqui a mãe-galinha corrigiu e disse para o JP:
-" Ainda não, filho...mas certamente chegarás lá. Vamos com calma."

A vontade de proteger, de amparar, de não deixar que nada de mal aconteça, de não deixar que ninguém despreze e maltrate nosso filho, é mais forte do que tudo.
Sei que ao longo de sua vida ele terá decepções, nem sempre as coisas serão cor-de-rosa, nem sempre ele será amado e mimado e minha função como mãe, é prepará-lo pra isso.

É fazê-lo forte pra seguir em frente, para levantar e continuar.
É só assim que a gente aprende. Vivendo a vida e tendo sempre uma visão positiva.
É dar-lhe amor, mas também deixá-lo viver as suas experiências.
Em cada dia aprendo a ser mãe.
Tentando sempre que a minha Mãe maravilhosa que está no Céu se orgulhe de mim.

16 comentários:

Dokas disse...

Olá!
Antes de mais espero que este dia da mãe tinha sido replecto de alegrias.
Isto que aqui relatas é uma das minhas maiores preocupações, mas pretendo educar a minha filha a ter a cabeça bem erguida qd essas ocasiões chegarem, enfim as eternas preocupações de mãe
Beijos
Beta & Beatriz

Amores Perfeitos disse...

olá grilinha!!!


sabes eu leio sempre o teu blog atraves do bloglines mas nem sempre comento. Hoje tinha de comentar.

Acredito que tu e ele possam ter ficado magoados com o comentario da menina.Mas sabes que as crianças dissem tudo o que lhes vêm e é impossivel dete-las.

a minha B. uma vez no hospital passou um menino que eu não percebi o que tinha mas aquele menino era altamente deficiente e a minha perguntou logo em alto e bom som: Mãe pq é que aquele menino tem a boca aberta????


eu se tivesse um buraco enfiava -me, n sabia mesmo o que responder. disse que ele tava a adormir e ela ficou assim mas não parava de olhar para ele.


isto tem mesmo por vezes a ver com os miudos e qd chegam uma idade notarem q há crianças diferentes e não sabem porquê.....


um beijo e sem duvida que o nosso JP um dia (mto breve) andará

sil disse...

Realmente os nossos melhores mestres são eles, os nossos filhotes...

E ati de certeza que o teu mestre tem dado sempre notas excelentes com direito a louvor e tudo...

Bjos de quem te admira por seres assim...
Sil

stardust disse...

Os livros ajudam , mas são de facto muito incompletos, é como uma formação teórica onde falta a prática.

De facto todos temos de aprender a conviver com a diferença e defender os nossos filhos de tudo o que pudermos, é esse o nosso papel de mães. Infelizmente, muitas serão as lágrimas que não poderemos evitar, mas também connosco foi o mesmo.

Beijocas

GuerreiradaLuz disse...

Olá Amiga!!! Um gtande beijinho e um feliz dia da mãe desta desaparecida, mas que não se esqueçe de voçês. És uma super mãe!!! beijinhos grandes

GE disse...

Claro que nós tentamos sempre protegê los mas vai ser dificil mante los sempre debaixo das nossas asas... as crianças por x sem intenção são bastantes más, dizem tudo o que lhes vai na alma e nem se lembram que podem magoar os outros.

Ainda na semana passada tive uma conversa com o Pedro sobre isso, ele magoou o melhor amigo com algo que disse e o rapazinho até chorou, fi lo reflectir e ir ter com ele para desfazer a maldade....espero que tenha aprendido mais um pouco...

Bjinhos

ClaudiaMG disse...

Minha linda amiga, a tua mãe orgulha-se de ti e muito e acredito que lá em cima ela olha por vós e com muito orgulho da tua família.

Quanto ao percurso dos nossos filhos, é certo que nem sempre será fácil, que nem sempre será cor-de-rosa, terão muitas pedras pelo caminho, mas acredito também que as irão retirar uma a uma com muita distinção.
O importante sim é prepará-los, ensiná-los que o mundo não é cor-de-rosa, nem azul....que o mundo variadas cores e que para tudo na vida existe uma solução, um caminho.

Estás a fazer um excelente trabalho e um dia o JP também irá demonstrar o orgulho que tem na sua fantástica mãe.

Beijinhos dos amigos

Cláudia, Madalena e Guilherme

Dina disse...

Olá Grilinha,

Vou acompanhando a evolução do JP e torcendo todos os dias para que o seu caminho se faça, embora devagarinho, de forma sustentada. Hoje fizeste-me chorar. Eu também espero, tal como tu, conseguir preparar o Afonso para as suas batalhas e que a minha adorada mãe, que também está no céu, partilhe a alegria de o ver vencer. Beijinhos gandes

mother_24 disse...

Podes crer, nada do que aqui falas é explicado nos livros e muito menos o nosso coração consegue explicar essa necessidade de proteger logo eles destas "bocas foleiras"... no outro dia tb aconteceu o mesmo com o canininho, um grupo de raparigas rejeitaram brincar com o canininho porque diziam que "eu não te conheço" ele olhou para elas, sem perceber qual é o problema e disse : Eu sou o ...(nome dele)" numa tentativa delas brincarem com ele, mas elas ignoraram-no e foram se embora, ele ficou triste e virou-se para mim ingénuamente e perguntou-me "porque é que aquelas meninas não queriam brincar comigo?"

Nós bem tentamos dar-lhes a perceber que há miudos assim, mas que custa vê-los apanhar estas pequenas decepções na vida custa, mesmo por muito pequenas que seja :) mas o mundo é assim, cheio de decepções e alegrias

jocas grilinha de estimação

silvia disse...

Olá... A tua mãe está muito orgulhosa da super filha e agora super mãe que criou. Todos sofremos desilusões, uns de uma forma outros de outra... tens razão, infelizmente nem sempr poderemos defender os nossos rebentos das coisas más. Mas nós fazemos o melhor que podemos e sabemos e parece que tu o fazes na perfeição...
Beijinhos grandes e força...
Silvia e Ines

Cristina disse...

Nada como a experiência de ser mãe...
Há momentos como esses em que testamos a nossa coragem.

bjos grandes

Cristina

Terra Mãe disse...

Algo importante que tento sempre transmitir é segurança e autoconfiança. O certo é que nem sempre consigo, é preciso ser preserverante e nunca desanimar. Nós somos o principal exemplo dos nossos filhos. Como adultos, temos que conseguir ultrapassar todas as barreiras. Se nós conseguirmos, eles vão conseguir tudo com mais facilidade.

Anónimo disse...

:( consigo imaginar a minha a perguntar o mesmo... só explicando vão percebendo. Mas explicar a 1 garota de 3 anos tb não é fácil. No outro dia ela perguntou-me algo do género (mas conseguiu sem dar por isso ser discreta... vá lá) - tentei explicar o melhor possível, mas a gaja não atingiu muito bem...

Mas consigo imaginar-me no teu lugar - com vontade de morder em quem diz, olha, comenta...

Agarra bem esse "ainda" - tenho tanta confiança no que o jp Ainda vai conseguir! É um lutador e bem-amado... Não duvido que conseguirá ir além de qualquer prognóstico.

Um beijo grande
repolha

Grilinha disse...

Repolha: Sim, para mim só faz sentido dizer o "ainda"...

1º Porque eu acredito que é ainda
2º Porque se não acreditasse di-lo-ia na mesma, porque ele devia acreditar que é possível.
3º Achando que é impossível, como pode ele tentar ?

bj

Grilinha disse...

Amores perfeitos: Bem sei que as crianças dizem sem reflectir, porque são assim e ninguém lhes leva a mal.

Eu é que tomei consciência de uma realidade que até esta altura , estava mais ou menos longe, entendes?
E nada contra as crianças que podem ser "mazinhas" sem qualquer intençao...

Bj

Grilinha disse...

Mother _ 24 : Pois , acredito que os miúdos tenham atitudes assim. Eu até dos meus irmãos sofri "discriminação", só porque era bem mais novinha e não acompanhava bem nas brincadeiras...
E olha que doeu !!! Ainda me lembro...

Bj