terça-feira, agosto 05, 2008

O que é demais, sempre desconfiamos

O JP e a sua enorme vontade de trilhar o seu próprio caminho.

Balança entre a enorme satisfação de trabalhar e uma preguiça que convenientemente alia ao seu charme, para apelar ao nosso coração.

Ultimamente só quer trabalhar. Não quer ir para a escola.
Só quer trabalhar, trabalhar.
E fico desconfiada.
É mesmo de trabalhar que ele gosta ou é da atenção exclusiva da parte de um adulto, que esse trabalho implica ?

Ando desconfiada que é o segundo e se assim for, se lhe faz bem por um lado, faz-lhe menos bem por outro, pois atenção é algo nunca lhe faltou e ele ainda a requer em doses industriais !
Como em quase tudo na vida, não há bela sem senão.

14 comentários:

GE disse...

o JP tb é preguiçoso ?!?!? Eheheh, tb cá tenho um, mas pronto, enquanto ele arranjar algum motivo para estar interssado em fazer as coisas, é optimo!

Bjinhos

Grilinha disse...

Pois, é o que tenho pensado...mas creio que com tanta atenção exclusiva pode tornar-se um bocado mal habituado e mimadito (mais ainda, eheh)

Anónimo disse...

É natural que ele goste da atenção exclusiva, afinal quem não gosta?

Claro que a minha opinião é que idealmente deve ter as duas nas devidas doses, atenção exclusiva sim ás vezes (em casa) mas mais um entre muitos outros na escola.

O meu pequeno lá em casa está a sofrer desse problema também, de tanta estimulação e atenção exclusiva acha agora que todo o mundo gira a volta do seu umbigo, o que receitou a pediatra? Infantário! Já vai iniciar a partir de Setembro, claro que em casa vai continuar a ter a tal atenção especial mas na escola ele tem que entender que é mais um entre muitos, faz-lhes bem uma dose qb das duas coisas.

Cristina
http://blogs.clubedospais.pt/ccsantos

D. disse...

Olá,

E como se contraria o excesso de mimo?
O Afonsinho sofre do mesmo mal, fica bem com quem brinca com ele e com o avô, que nos acompanha diariamente às terapias, não está 30 segudos na sua companhia sem chorar e reclamar. Está constatemente a requerer atenção.
E a situação complica-se porque este ano ainda não pode ir para o infantário devido aos problemas alimentares.
Aceito e agradeço sugestões.

Beijinhos para o JP, porque o BOM de tudo isto é a ENORME INTELIGÊNCIA revelada para "levar a água ao se moinho"

Grilinha disse...

D.

Não sou grande coisa para dar conselhos. Já reparaste que tb não tenho a situação controlada, lol. Porém evito fazer-lhe as vontadinhas todas. A atenção acabo inevitavelmente por dar muita.

Com a idade do Afonso fui habituando o JP a brincar mais sozinho, porque ele tb não gostava muito. Agora adora a nossa companhia, mas se estiver a gostar do que está a fazer, fica lindamente sozinho.

Aos poucos tudo se resolve. Beijos

Docinho disse...

Mimo nunca fez mal... mas claro que pode não ser o melhor...

Viste o meu mail? Como te envio a capa com qualidade?

beijo orgulhoso (ali ao lado)

Mãe Sisa disse...

O JP é um grande espertalhão!!! Ele saber muito bem o que quer e como levar a água ao seu moinho.
Assim é que é.
Abraço apertado...

Anónimo disse...

Minhas queridas amiginhas,tudo o que fazem na minha openião e uma vez que levo vatagem sobre vós,já sou avó está optimo,os pediátras hoje em dia tudo está mal e os pais estão a dar mimos demais,outras vezes não dão atenção aos filhos então no meio está a virtude e se os nossos meninos/nas são mimados boa quando forem adultos vão sentir um imenso orgulho naqueles que os mimavam e vão ter imensas histórias para contarem aos seus amigos . E mais os outros meninos ditos normais também são mimados e às vezes muito malcriados e ai é que não tem graça nenhuma.(acho eu) eles chamarem a nossa atenção para as vitórias deles eu pessoalmente acho imensa graça e falto-me de rir..boa ao J.P. ao Afonsinho ao Principezinho e tantos outres até a Madalena gosta de ser mimada e chama a atenção vem logo a correr o Guilherme a empurra-la porque não a quer no meu colo acha que é só dele ,agarro os dois ao mesmo tempo e é uma risada...beijocas minhas queridas a aproveitem bem este tempo porque eles crescem depresa e depois teem os seus namores......Mãe da Claúdia avó da M.e do G.

Grilinha disse...

Maria:

O maior perigo é esse: criar um menino com baixa tolerência à frustração e com enormes necessidades de mimo e atenção. Ele tem mesmo muita atenção e mimo. Acho que apartir não é saudável. E essa necessidade de atenção exclusiva e permanente não lhe faz bem. Acredito bem atenção, mas em quantidades moderadas/normais. Depois disso é torná-lo num menino extremamente caprichoso,

Anónimo disse...

Olá!
Perguiça e manhas, são coisas que eles aprendem muito bem e de muito cedo, mas se o trabalho der frutos porque não?
Beijinhos
Beta & Beatriz

Anónimo disse...

Quiduchina, em certo aspecto tens razão,..mas as avós existem para mimar e estragar eheh....eh....os papás para educar é tão bom ser avó ..........é claro até aos 4 aninhos apartir daí já começo a ser uma avó disciplinada, gosto de disciplina,pois não sou uma avó de deixar fazer tudo.Quanto ao J.P. pode estar acontecer o que aconteceu ao G. antes das férias era um martieío o Alcoitão agora segundo as terapeutas tem trabalhado bem e não faz as birras,e por aquilo que tenho lido e com a mãe que ele tem não vai ser um menino caprixoso mas um ser humano espectacular,não vejo erros na vossa caminhada, vejo amor ,carinho,e uma luta tremenda mas que vos vai a bom porto.Beijinhos com muito carinho e saúdade de voçês Maria mãe da Claúdia avó da M. e do G.

Cristina disse...

Pois é. É espertalhão, o JP. A atenção exclusiva é muito melhor...
:)

Cristina

sorrisos da minha alma disse...

Sabe-a toda é o que é!
:-)
Joquinhas grandes

Sofia Paço disse...

Para deixar um kiss e para dizer que ofereci um prémio a este blog! :)

Kiss Kiss
Mamã sofia