quinta-feira, junho 18, 2009

A excepção à regra ?

O meu menino teve a reacção contrária que todos esperavam e apregoavam.
Afinal ficou foi infeliz por ter voltado. Não sei que se passa, mas em Cuba, depois de trabalhar aquele tempo todo, passeava, ia à piscina, tinha muito tempo para brincar comigo...e depois com o papá. Punha-se muito de pé, tinha mais força e energia, estava muito activo, tinha uma alegria que não acabava. Continuava a não querer dormir quando chegava a horinha apesar do esforço dispendido durante o dia. De manhã contava os minutos para o virem buscar para ir para o ginásio.
Apesar da comida ser intragável, mantinha-se estoico e comia-a !!!


Agora vejo-o cabisbaixo. Cansado. Parece menos forte do que está realmente e do que o já vi, mesmo à chegada.

E o sorriso sempre constante anda muito ausente. A escola que tanto adorava, não o entusiasma...nem quando falamos da namorada. Come mal. Não chega feliz (tenho a certeza que mudará quando começar a praia...)
O meu coração aperta-se. Sempre me disseram que era lá em Cuba, com todo os esforços, que não aguentavam física e psicológicamente ! Muitos pais perderam o dinheiro porque os filhotes se recusavam a comer e os tratamentos tinham de ser interrompidos. Uma forma de protesto das crianças. Temi muito esse tipo de coisas...agora deparo-me com um workaolic...que quer voltar. Asseguraram-me que há alguns a terem esta reacção, mas que não é comum. Eu ainda atribuo ao Jet-lag. Já lhe disse que queremos voltar, mas aqui é a nossa vida. Parece-me desiludido (?!)
Para a semana retoma todas as actividades e talvez anime. Lá encontramos uma piscina com água a 35 graus, para substituir por alguns meses o Solinca, que estará fechado.

Quem sabe se possa dever à minha própria ansiedade e dôr relativamente a este assunto da cadeira de posicionamento ? Vamos ver se será. Talvez também eu precise de me animar...

Não há regras sem excepção, está mesmo visto !!!
Em vésperas de fim de semana ou logo no inicio da próxima, o caso aparecerá em todos os canais. Eu aviso.


11 comentários:

carmo pinto disse...

olá mamã vais ver que isso passa é o que dizes vem ai aa prainha e ele arrebita e tu tb hã???
jinho bem grande

Anónimo disse...

olá Grilinha

Vai passar esta fase vais ver. Ele ainda é pequenino (4 aninhos) até nós estranhamos as diferenças, as saídas as mudanças, mas ele vai voltar a adaptar-se cá. Apesar de estar a custar agora, foi bom ele ter gostado de lá, assim poderá voltar mais tarde e aproveitar ao máximo as terapias lá.

beijinhos para o JP
Cristina
http://blogs.clubedospais.pt/ccsantos

Sónia disse...

priminha,

então o que é isso?
não saberás tu melhor que ninguém de quem é o olhar que o teu filhote tem?
a quem ele se assemelha tanto? ...
trabalho e ambição!
o teu menino é muito inteligente e nasceu para ir à luta, não para ficar num canto a sentir pena dele. Provavelmente lá ele sente-se mais um entre mtos e sente que está a enfrentar as suas limitações de frente, enquanto que cá é o menino especial e não deverá gostar disso.
É mto giro ver crianças rabinas e empreendedoras, não é?
Pois é mamã, mas esses meninos são do mais exigente que há! Bem- vinda ao clube!
... E toca a arranjar €€€ para outra viagem a Cuba, pois corres o risco de o teu filho te "rifar"!

Beijinhos linda!
Fico à espera do sms a dizer o dia e a hora da reportagem. E já agora? Correu bem?

Beta (Dokas) disse...

Olá!
De facto é estranho, mas irá passar com certeza
Beijos
Beta

Cristina disse...

É mesmo um menino fora de série. Surpreende diariamente...

Docinho disse...

Já assinei e avisa sim para eu ver ;o)

Um beijo a lutar

Sílvia (hoje é...) disse...

O teu menino vai superar todas as etapas com a ajuda de uma mãe guerreira como tu.
Que corra tudo bem.
Mil beijinhos.

teresa (energia-a-mais) disse...

Será apenas uma fase...talvez esteja um pouco triste agora, mas pelo que já li no blog ele até gosta muito da escolinha que frequenta e dos amiguinhos, por isso em breve, com a rotina mais dentro do normal e as actividades que gosta de fazer, vai recuperar o sorriso!
Beijos e tudo de bom

Maria disse...

"G" o rapaz gosta de trabalhar e ponto final,msa a mamã está esquecer-se que o JP em Cuba também tem a mamã sempre ao lado dele, assim como o papá, aqui ele vai trabalhar e os papás têm que trabalhar e ele agora só tem os papás depois do trabalho.
Mas quando for de férias vai voltar a ter o seu sorriso lindo, que até parece que os olhos aindam sorriem mais!
Beij. com carinho :) Maria

Anónimo disse...

Eu cá até o compreendo - é o calor, a música, os sorrisos... :) se pudesse tb me mudava para as Caraíbas :P

Esse rapaz está um orgulho!

beijos

repolha

Anónimo disse...

Olá!
Sabes? Para um miúdo da idade do JP, ir a Cuba foi uma aventura concerteza!E pelos vistos uma aventura que apesar do esforço físico dele foi fantástica!
Senti exactamente isso, quando vim da Alemanha e já tinha 18 anos. A vontade de voltar era nenhuma. Sentia saudades de ouvir falar português, mas apenas isso.
Mas na idade dele vai passar.
A vontade de voltar era nenhuma e a vontade de sair é cada vez mais intensa! :)
Mais digo e repito, ele é muito novinho e daqui a um tempinho esquece.
Beijo
Joana