segunda-feira, junho 14, 2010

Blogue abandonado

Há muito que não já não o alimento tanto, mas continuo a vir registar muitas coisas.
E ainda o farei, mas com menos entusiasmo.
Neste momento quero muito que o projecto Pais-em-rede tenha imenso sucesso. Preciso disso. Muita gente precisa.
Só com a força de uma união, os pais poderão manifestar-se contra injustiças sociais que todos os dias se cometem contra cidadãos que grande parte da sociedade vê como de segunda.
Quando comecei este blogue achei que os bebés especiais também mereciam ir ao parque infantil, à piscina, à rua e ter uma mãe que alimentasse um "Babyblog".
Agora já não me chega. O meu filho merece ser tratado condignamente e vou até ao fim do mundo para o fazer.
Quanto ao blogue, demasiada gente o lê. Fico feliz de alguns pais me dizerem que já olham para estes meninos de outra maneira...
Mas não há só aspectos positivos a retirar daqui. Há também aspectos negativos.
Neste momento ainda não posso partilha-los. Posso dizer que já me tinham prevenido da sucessão de batalhas infindáveis a travar. Há muito que começou. Pois continua.
Pessoas que vêm aqui para me dar força e acarinhar...têm-me dado força para perceber que não estou sozinha. Não quero nem posso estar. Não posso mudar tudo sozinha, como muitos pais no passado nunca o conseguiram. Juntos podemos ! - "unidos por cidadãos especiais"- é o princípio dos Pais em Rede. Seremos um Lobby com muita influência. Os primeiros passos estão justamente a dar-se agora.

8 comentários:

Mãe(q.b.) disse...

pfff... se ao menos as pessoas apoiassem mais em vez de criticar... força grilinha de estimação

jocas

Anónimo disse...

Um beijinho. Tenho muita admiração por ti! :)

Um beijinho
Joana

Paulinha disse...

E que óptimo e exemplar trabalho que tens feito Super Mãe!!! Sinto aí uma tristeza"zinha" mas penso que provavelmente será mais cansaço e desgaste que outra coisa! Volto a deixar-te aliás, a deixar-vos, um abraço do tamanho do mundo!!!!

Mãe Sisa disse...

Concordo contigo.
A blogosfera tem coisas boas, mas não só...
E só partilhamos aquilo que queremos. Nem mais, nem menos.
Costumo dizer (a quem, às vezes, "se arma aos cucos": não pensem que sabem tanto ou mais que eu, porque só sabem aquilo que eu quero que saibam!). Fica sempre tanto por dizer...

A luta é de todos nós.
Espero que as pessoas se conscientizem disso e se organizem mesmo.
O PER tem mesmo de ser um lobby.

Beijinhos

Mocas disse...

concordo em absoluto. a união faz a força, principalmente se bem organizada. Muita força!

Helena Barreta disse...

Pelo que leio aqui o JP não podia ter uma mãe mais maravilhosa, mais atenta e carinhosa, mais exigente e lutadora.

A sua luta, a sua caminhada para uma sociedade mais justa e equilibrada nem deveria ser uma luta nacional, mas antes direitos reconhecidos e aplicados.

Mando-lhe um forte abraço de coragem e força. Beijinho

M. Céu Fernandes disse...

Olá!
É um exemplo de perseverança e do amor incondicional. Por isso não se deixe abalar! Continue a sua luta que nós tentaremos ajudar no que pudermos.
Bjs e boa semana!
M. Céu

Sandra Morato disse...

Lena, Força, Fé e Amor amiga que consegues. Sabes que é sempre mais facil deitar abaixo que erguer, e quando se ergue com Amor vamos até ao fim. Começo agora a conseguir levar o meu Projecto pessoal a bom porto com o lançamento do "Sara, a Luz!",mas o apoio a pais localmente tem se vindo a tornar numa realidade. Se por um lado precisamos de um lobby forte e consolidado para alterar situações e todos nós deveríamos aderir, por outro lado o apoio personalizado a pais, caso a caso, numa atmosfera solidária, sincera e de partilha é cada vez mais uma necessidade imperativa, tal não é o grau de isolamento, desespero e sofrimento que muitas famílias tem, mais ainda quando as dificuldades financeiras imperam, pondo em questão a sobrevivência das famílias. O levar pais a escola, universidades e oficinas de pais, para partilharem, aprenderem e ensinarem é de facto uma grande lacuna. Sensibilizar pais para a necessidade de serem melhores pais e mais bem formados e apoiados é um desafio. A Partilha sincera, o Espírito de Entreajua, o Respeito são valores cada vez mais imperativos a defender e consolidar. Fazer do AMor a candeia que ilumina o caminho, dá os seus frutos, mas com uma sementeira, cuidado e colheita sofrida. Mas os frutos esses são açucarados, carnudos e deliciosamente ricos. Um grande beijinho amiga.