segunda-feira, março 31, 2008

Listas de espera - Completamente esquecidos

Que País este !

Aqui o meu pequenino cheio de vontade de evoluir e nós na terrível e tão conhecida situação "falta de vagas" e "infidáveis lista de espera"...continuamos na lista de espera para re-iniciar a fisioterapia. Dá para acreditar ?

Quem não tem recursos...tem muita dificuldade em se safar. É uma tristeza ! Até aos 3 anos tudo correu bem, mas agora estamos neste impasse...esperando.

Felizmente continuamos a evoluir (ultimamente muito !), trabalhando sempre e tentando não ser "engolidos" e esquecidos.
Cheguei à conclusão que terei de mudar de ramo e tirar o curso de fisioterapia , visto que a médica na última consulta recomendou-me ser eu a fazer a fisioterapia ao meu menino....
Eu vou fazendo o que sei, claro. Mas mais ????
Mas isto é normal ?

14 comentários:

Ana disse...

:-(
ai Grilinha...nunca cruzes os braços, NUNCA!!!!
Um bj enorme,
Ana
www.nascerprematuro.org

Anónimo disse...

Eu nesse aspecto nunca tive problemas, mas muitas vezes custa-me ver o tipo de prioridades
Enfim é no país que vivemos
Beijinhos
Beta & Beatriz

Grilinha disse...

BETA:
Até aos 3 aninhos do JP tb não...mas depois basta haver qq problema, desengrenar....e já está.

sorrisos da minha alma disse...

E porque não?
Já pensaste nisso seriamente?
Segue em frente, por ti, pelo teu filho.
Beijos grandes.

Cristina disse...

Não sabia que era tão difícil... Pelo SNS?
Sim, pela tua experiência, qualquer dia só falta o canudo em fisio...

bjos

Cristina

Grilinha disse...

M: Boa sugestão. Não é que não me tivesse ocorrido mais de uma vez, mas como é que uma pessoa sai de uma área de ciências (engenharias) e vai para uma da àrea de saúde ? Ai, já é demasiada inércia para me mexer...para além de que eu já tenho alguma estaleca na minha área não queria deitar tudo fora...tinha esperança de aproveitar a mesma sabedoria de uma profissional de Fisio...SÓ ISSO ...Mas está dificil.

Vera Raquel disse...

olá

não é normal mas é o país que temos :(
a Marianita anda lá mas como nunca paramos não sei como seria se parássemos depois para entrar novamente era complicado de certeza.
aqui há é muitas particulares mas fica caríssimo!

este é o nosso país :(

jcas
vera e marianita

Anónimo disse...

Querida Grilinha, aqui no Brasil é a mesma coisa, ou talvés até pior.
Graças a Deus, no local onde trabalho existem alguns convênios, eles pagam totalmente as terapias que a Lia Luiza precisa fazer, como fisioterapia, estimulação precose, fono, terapia ocupa~cional entre outras, é a minha sorte, senão...
Mas como não somos de desistir, persistamos sempre!
Bjos aqui de Brasília - Brasil
Lourdes e Lia Luiza

Maria Poeiras disse...

Oi, amiga,

Infelizmente neste País só se importam em fazer grandes coisas, que ao fim ao cabo não nos faz muita falta, mas o mais importante nem querem saber, é realmente uma tristeza.E depois ficam zangados quando dizemos que queremos ir para outros países, como Cuba.

Uma beijoca grande e coragem para lutar pelo que queremos pelos nossos filhos.

Maria e Tiago

lojadaslobitas disse...

Ora bem ,não é nada que tu não saibas, uma dois três .... vinte , estica encolhe, para cima para baixo, conheces este som.....
Mas que o nosso sistema é uma coisinha pior que má é, temos que estar sempre em cima do acontecimente e mesmo assim é o que é.
Massacra o pessoal todos os dias, é tudo uma cambada de i.......
Beijinhos grandes da alcateia.

Anónimo disse...

Bem amiga, não sabia que estavas a ter esse tipo de problemas, e o nosso Estado a dizer que não existem listas de Espera...pois, pois, pois.

Olha, qt ao curso de fisioterapia, tenho a dizer-te que já pensei nisso muitas e muitas vezes, inclusivé cheguei a falar com a fisioterapeuta do Guilherme sobre o assunto, o que me desmotivou é que os cursos são durante o dia, o q para mim é impossível, no entanto tb acho q à noite tb seria...heheh

Se quiseres companhia já sabes, pudemos sempre pensar no assunto e depois abrimos um centro em Portugal, tipo CIREN.

Bem, não desmotives, continua compre sempre, forte e corajosa.~

Beijinhos

Cláudia, Madalena e Guilherme

Docinho disse...

É realmente revoltante : (

beijo solidário

Tita disse...

Antes de mais peço desculpa pela invasão mas não consegui resistir...

Sou uma recém fisioterapeuta e não imaginas como também sentimos revolta em querermos trabalhar, dar o que sabemos e o amor pela profissão a quem precisa de nós e não haver Sistema de saúde que o premita...

Gente que precisa (e que benificiaria tanto) de nós e nós com tanto para dar (4 anos não é brincadeira)... o que é que falta? Que elo é este que não "nos" liga?

Força para vocês, nunca desistam*

paidopedro disse...

que estranho! nunca tivemos esse problema, mas o pedro nunca interrompeu a não ser nas férias. quanto a sermos terapêutas dos nossos filhos, acho qeu não funciona. podemos ser um complemento das terapias, mas termos a responsabilidade, só em caso de absoluta necessidade.