sexta-feira, julho 04, 2008

Malditos prognósticos

Há algum tempo quis ouvir prognósticos e não os obtive por parte dos médicos.
Se calhar queria ouvir coisas positivas. Mas nunca obtive.
Sempre me disseram que cada caso é um caso e que é tudo muito imprevisível.
Agradeço então não os terem feito. E só agora tive essa consciência.
Algumas coisas disseram e que desmentiram mais tarde, percebo agora que preferia não as ter ouvido, como foi o caso dos movimentos involuntários. Felizmente afinal não parece ter.
Quantos mais casos conheço, mais sei como o futuro das crianças é mesmo imprevisível e que também depende imenso deles próprios.
Um é o caso (que agora aparece na TV ), mas que conheço pessoalmente, que o menino demorou 5 anos para se sentar e depois de o fazer anda num mês...outras são prognósticos bons que foram mal identificados e que afinal eram doenças degenerativas com prognóstico mais reservado.
A vida é mesmo assim. É preciso ter fé, lutar, não desistir, amar muito...e deixar parte das coisas nas mãos de Deus, esperando que ele torça muito por nós.

10 comentários:

Docinho disse...

Nem mais... sempre em frente contra tudo...

Beijo aqui

Mãe Frenética disse...

Se há doenças imprevisíveis são estas.
Viver um dia de cada vez, sem lançar mtos foguetes nem desistir de desalento.

Um beijo para ti!

verinha40 no Ar disse...

Bom Dia!!
Com certeza querida, temos q amar muiiiiiiito (Amor no coração é tudo né?), ter muiiiiita fé e Deus sempre acima de TUDO; eu sempre digo: ELE sabe o q faz,mas "nós", as vezes ñ entendenmos ou ñ aceitamos e "complicamos" demais.
Força, saúde e beijos na família linda.

sil disse...

Incrivel...cada vez que aqui venho tenho uma lição boa de vida...

Obrigada!

Bjos a ir de férias
Sil

Anónimo disse...

Que engraçado, acabei de escrever um post no meu blog que acaba com aquela celebre frase do jogador de futebol “prognósticos só no fim do jogo”. Eu acredito que não devemos perder tempo a fazer prognósticos.

Cristina
http://blogs.clubedospais.pt/ccsantos

http://pequenasaventurasdedecoupage.blogspot.com/ disse...

Olá!
Na corrida a médicos que já fiz com a Beatriz, sempre em busca de que alguém me diria ela vai ficar bem isso nunca aconteceu, hoje começo a perceber porquê e já lá vão 2 anos, mas desistir nunca na vida, vivemos um dia de cada vez felizes com a evolução que vamos tendo, mas a preocupação de um futuro proximo sempre presente a viver com a ideia de como é que vai ser...é a vida
Bom fim de semana
Beijinhos
Beta & Beatriz

D. disse...

As palavras de ordem são: Estimular, lutar, acreditar e sonhar...
Como sabes o diagnóstico inicial do Afonsinho é terrivel mas, devagar muito devagarinho, vão aparecendo resultados pequenos, pequeninhos mas, INESPERADOS PARA TANTOS.
Eu continuo a acreditar na recuperaçao do Afonsinho e todos os dias luto com ele para atingirmos os nossos objectivos: Atingir TODAS as etapas de desenvolvimento, independemente do TEMPO QUE DEMORE.
APRENDI a pensar DIA a DIA e consigo concentrar-me nas limitações que temos que ultrapassar hoje, sem me preocupar com as de amanhã e as de depois de amanhã.
Fico muito feliz, por o JP estar neste novo ciclo, e tenho a certeza que podes continuar a SONHAR porque vais lá chegar...
Pode-mes explicar que tratamentos está o JP a fazer e em que sitio? No mês de Agosto o Afonsinho vai estar parado e gostava de arranjar alternativas.
Beijinhos grandes, obrigada pelo apoio, o directo e o indirecto. Beijinhos especiais par o JP alegres com cores do arco iris.

Anónimo disse...

Grilinha ,FORÇA e junto com o J.P. vais demonstrar que na maior parte das vezes (prognósticos) é para ignorar.,porque querer é poder e tu mais J.P. e nós que também o amamos e queremos que ele vença no seu tempo ,todos nós temos o nosso tempo. Beijocas com muito carinho e toda a força do Universo avó do G. e M.

Rita disse...

Leio o blog em silêncio há quase dois anos. O J.P. é um verdadeiro lutador, e cada pequeno ganho é uma grande vitória! Falo por experiência própria, não tenho nenhum filho com PC, mas trabalho diariamente com crianças com PC. São o meu orgulho, cada vitória deles, é uma vitória minha. Percebo a necessidade de ir a Cuba, temos sempre de tentar o melhor para eles. Existe também uma clinica em Guimarães que pratica um trabalho muito idêntico ao de Cuba. Que consiga sempre com o seu JP grandes vitórias!
Rita

ClaudiaMG disse...

Olá minha amiga

É isso mesmo, lutar, lutar e nunca desistir.
As nossas crianças são umas caixinhas de surpresas e nunca sabemos quando nos vamos surpreender. O JP vai conseguir, vai conseguir chegar a onde os outros meninos chegam.

Um grande beijinho e muita força

Cláudia, Madalena e Guilherme