quarta-feira, julho 09, 2008

São os pequenos gestos que nos dão tanta força, outros nem por isso

Ainda perco demasiado tempo a pensar como tudo podia ter sido diferente.
Ainda me revolto por o JP não ter as mesmas oportunidades do que os meninos da idade dele.
Se ao menos sentissemos o apoio das instituições, mas estas não só não ajudam como atrapalham.
Até para uma simples junta médica, com o menino à frente deles, com tudo à vista, pedem inúmeros papeis, exames, relatórios.
Levava alguns, mas não se repetiram alguns exames para "poupar dinheiro ao estado" e depois esse estado reclama que os exames têm de ser actuais ????
E...e não se vê ???
Ou o meu miúdo com 3 anos e meio vai concerteza ganhar os óscares de hollywood por fingir uma incapacidade ?
Meu Deus ! Enquanto alguns de nós ensinam as crianças a serem humanas e solidárias, como o que se lê no post abaixo, o que aconteceu com a classe médica e outros administrativos que sentem um prazerzinho secreto em dificultar, atrapalhar ?
Querem ver o nosso desespero ao perder manhãs e tardes de trabalho para satisfazer a brincadeira dos Srs Drs ?! Não estão lá para ajudar.
Não...estão a testar a nossa capacidade de resistência, os nossos nervos ! E para se sentirem Poderosos.
Ainda acho que não tendo sido diferente o percurso do JP, podia ser muito melhor se houvesse um espirito de entre-ajuda entre TODOS nós...
Tento sempre pensar que quem dificulta é uma pequena minoria. Se calhar estou só a mentalizar-me de uma realidade diferente, para que não me entristeça mais ainda.

8 comentários:

http://pequenasaventurasdedecoupage.blogspot.com/ disse...

Olá!
Não podias estar mais certa, mas infelizmente as coisas tendem a ficar cada vez pior, ou temos dinheiro ou então temos que ficar sujeitos à idiotice desse tipo de pessoas, mas engraçado que se formos onde eles trabalham no particular são só simpatias e facilidades, porque será???
Tenta não pensar muito nisso, não merece mais o teu desgaste
Beijinhos
Beta & Beatriz

D. disse...

Olá amiga,

O percurso do JP e o teu pode ser diferente mas, é tão rico e maravilhoso.
Sabes que esses "ditos" técnicos de saude, trabalham das 9 às 5 e tudo lhes passa ao lado, porque não é com eles, não sentem na pele e fecham os olhos para não perceberem e sentirem que existem pessoas que são diferentes deles, que tem dificuldades, que precisam de cuidados especiais. Não são os filhos deles, é por isso que existe tanta falta de tacto, bom senso e sensibilidade. É por isso que somos um país da cauda da Europa e do Mundo, analfabetos em relação a tudo que não tem a ver com o nosso umbigo, porque somos um povo sem formação e sem educação.
Tu tens um menino maravilhoso, que um dia vai conseguir atingir os seus objectivos (não importa quais são). Estás a criar uma criança com dons muito especiais: será muito feliz, saberá amar de tão amada que é, terá formação, educação e valores e SIM será DIFERENTE, diferente mas de uma forma muito melhor e completa, que fará com que seja um ser humano maravilhoso.
Beijinhos grandes e beijinhos especiais para o JP em forma de coração, um coração amado e feliz que pula de alegria...

Anónimo disse...

Olá Grilinha querida,pelos vistos os Senhores DR. de á 30 anos atrás não mudaram nem uma,,por isso vamos enche-nos de energia e se for preciso gritar com eles também ,foi o que fiz á 30 anos á alturas que eles também precisam ouvir umas verdades ,não vão gostar e até te podem dizer,. a mãe é muito ansiosa e isso também não ajuda ,.. por isso quiduchinha nada de ficar triste essas pessoas não merecemo J.P. quer lutar e merece tudo e tu és a sua guardiã , em que ele confia és uma mãe fabulosa e eu seio o quanto dificil é para todas vós.Por isso tens que estar sempre preparada para eses SHRS.Mas nós estamos sempre convosco no coração e tens sempre aqui um porto de abrigo e um ombre amigo para te apoiar, força .Beijinhos de todo o coração com um Sol çheio de energia para voçês Avó do Guilherme e Madalena

Dinha disse...

Minha querida, tenho pensado demasiadamente em vocês. Mas tenho vivido conflitos internos que me deixaram um tanto deprimida. Procurei ajuda médica e estou a lutar contra eles. Mas sempre os carrego no coração. Tenho visto que teus dias não têm sido fáceis - os últimos posts poderiam, perfeitamente, ter a minha assinatura. Apenas quero que tenhas a certeza do meu amor, da minha torcida e da profunda amizade que lhes dedico, apesar da oceânica distância.
Um grande beijo em seus corações.

ClaudiaMG disse...

Olá amiga, mais uma forma de burocratizar o sistema. É por essas e por outras que ainda não marquei nehuma Junta Médica, pois só o processo para marcar uma Junta Médica onde vivemos fez-me logo perder a vontade. E depois pensei....e para quê? Que apoios irei receber, que contrapartidas iremos ter, depois de falar com a Assistente Social do Alcoitão ainda fiquei com menos vontade de pedir uma, pois no nosso caso as vantagens são quase 0, senão praticamente nulas. Talvez um dia, quando o sistema não for tão complicado.....sei lá.....nem sei bem.
Agora uma coisa é certa, não percas a fé nas pessoas que vos acompanham e continua a pensar q esses que nos dificultam são mesmo uma pequena minoria, pois uma coisa é certa também existem grandes provas de inter-ajuda e tu tens tido a prova disso.

Um grande beijinho minha amiga e continua assim forte e a lutar pelos direitos do JP

Cláudia, Madalena e Guilherme

Mãe Sisa disse...

Como te compreendo (uma vez mais)!!! O Principezinho foi à sua 1ª Junta Médica logo que teve alta de Alcoitão - há 2 anos atrás. A primeira pergunta do Delegado de Saúde foi: "-Mas para que é que você quer o Atestado de Inacapacidade?"...
Dá realmente vontade de lhes apertar o pescoço, ao demonstraram tamanha insensibilidade, desumanidade e incoerência para com o Juramento que (alegadamente) fizeram.
Na altura eu respondi: "Porque quero, porque me informaram que o meu filho teria que ter este atestado para ter direito a alguma coisa - nem que seja o lugar de estacionamento à porta de casa!"
Lá o passaram, com uma percentagem de incapacidade inferior à realidade!
Por isso este ano voltei a pedir nova Junta Médica.
Daqui a 15 dias será, com toda a certeza, mais uma dor de cabeça!
E nós aqui para os aturarmos!

Anónimo disse...

Olá... Nem sei que te diga, tens mais que razão... É triste ver como o nosso país só é descomplicado para alguns...
Beijinhos
Força... Não te rendas por essa miserável minoria... há pessoas que se esquecem que todos precisamos de todos...
Silvia e Inês

Vanessa disse...

Grilinha,
Sei bem o que isso é, o meu irmão tem uma incapacidade 95% e neste momento já imaginas o difícil que foi para passares a declaração. Ele já tem a definitiva, mas para a conseguir foi um problema e tivemos que pedir outra junta.
Beijocas