quarta-feira, setembro 16, 2009

Depois do choque

Acalmei.
Fiz uma terapia de "libertação". Costumo ser muito reservada e neste caso, falei, falei, falei...
Ainda falo e falo.
Dos medos.
Dos cenários.
Sou uma chata para os amigos e amigas. Mas tranquiliza-me.
Dizem que as crianças absorvem tudo. Estava com medo que o JP me sentisse em baixo. Mas ele anda feliz. Feliz da vida com a sua nova rotina de pré-escolar. Sente-se super-importante. Sente-se um crescido e com responsabilidade para aprender. Não julgo que esteja a sentir a minha ansiedade.
Ficou feliz com a cadeira nova. Fica bem posicionado. A voz projecta-se melhor.
De manhã faz questão em repetir o pratalhão da papa (não gosta de cereais). O estômago dele é gigantesco e não sei o que faz aquelas calorias todas. E eu sempre com imensa pressa...e ele pede "ais" (mais) !!!

Mais uma semana e já devo saber mais qualquer coisa sobre o meu exame.

21 comentários:

Filipe disse...

Não me conhece. Eu não a conheço. Mas admiro-a!
As suas lições são uma força que Deus manterá activa. Nos piores momentos confundimos a nossa pequenez com a grandeza que vejo que tem. Não desista. Precisamos de si.
Não me conhece. Eu não a conheço. Mas admiro-a!

Filipe Pais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS E PAIS DA CRIANÇA COM DOENÇA CRÓNICA disse...

Sempre aprendendo...


Aprendi com o tempo que não interessa quais as perguntas, quais as respostas; mas sim o significado de cada dia.

Aprendi que preciso de vencer a batalha que travo "comigo", que preciso de percorrer pelas "tuas" veias e conhecer cada canto teu...e dispensar cada "motivo" meu.

Aprendi contigo que não estou numa corrida, que o que sinto é mais importante do que um abraço e que devo deixar crescer e fluir as nossas vidas.

Aprendi nas memórias que o mundo não é meu, mas sim...de todos; e que todas as vezes que errei, tive sempre perdão.
Aprendi que és uma força, aprendi a acreditar que podia voar e tocar os céus.

Abriste-me a concha; soltaste-me do refúgio.
Deste-me o que precisava; despertaste-me os sentidos.
Levantaste-me sempre quando pensei e devia sentir.

Aprendi que há coisas que não se explicam, mas agora deixa o meu lápis chorar de alegria para te ver sorrir.

Fizeste-me trocar rimas por sentimentos, porque mais importante do que palavras é poder ver-te sorrir. Deixar as palavras num baú e guardar o sentimento mas agora deixa-me ver-te sorrir...

Sorrir...



Apenas quero ver-te sorrir....

V....

Joana disse...

Amiga, desabafar ajuda muito, de facto. Sabes? Quando esta fase de turbulência passar. Gostava muito de te conhecer pessoalmente. De qualquer forma vocês estão diarimente no meu pensamento. Um Abraço apertado

Sandra Morato disse...

De Mãe para Mãe, de Mulher para Mulher : Quando julgamos estar num beco sem saída, onde nos faltam as forças para seguir em frente, olhamos em redor, os que mais amamos e olhando para dentro de nós encontramos uma força absolutamente única que move montanhas, e vence tsunamis, aquele que nos levanta quando tudo parece desmoronar: O Poder do Amor. Meu anjo, acredita que na vida já foram alguns os momentos em que só mesmo o poder do Amor, num Amar absoluto me levantou. Motivos todos diferentes, todos muito graves. Contra todas as adversidades, ACREDITa e luta por esse ACREDITAR e por esta forma absoluta de Amar. Força, Fé e Amor. Sandra

Mel disse...

Querida Grilinha,

Fico muito feliz de a ver assim, mais optimista, mais a "nossa" Grilinha a que estamos habituados: lutadora, que não desiste, que encontra sempre algo de positivo na adversidade. Agora, tem mesmo de continuar assim, OK?
Embora não comentasse muito o seu blog, sempre o li, acompanhando o percurso desse menino extraordinário que é o JP, tendo ficado com muita admiração por si.
Daqui a uns tempos estaremos a olhar para este periodo como mais uma fase ultrapassada!
Entretanto, você e a sua familia estão nas minhas orações a S. José, que tem sido sempre o meu Pai e não me tem desamparado, já que o meu, embora também me vele do céu, já partiu quando eu tinha apenas 20 anos.
Com a sua força, a nossa amizada, embora virtual, e as nossas orações, tudo ha-de chegar a bom porto.
Um abraço muito forte.
Maria Anjos

ClaudiaMG disse...

Olá minha linda

Estou a imaginar o nosso lindão do JP no seu novo carrão!!!
Aposto que as meninas não o largam por isso é que ele anda todo contente....estou a brincar!!!

Para ti...ainda bem que conseguiste à tua maneira colocar libertar-te um pouco desta situação, eu acredito que tudo irá correr pelo melhor e que tu mais uma vez irás vencer qualquer coisa que aparece à frente.

Beijinhos grandes e queremos uma foto no nosso héroi na sua nova cadeira

Ck in UK disse...

Boa sorte pra esses resultados. Vais ver que vai correr bem, fingers crossed.

Maria João disse...

Olá amiga,

Fala, desabafa, faz com que toda a gente te oiça, precisas disso. Como te compreendo.

És uma grande mãe, até neste momento de grande aflição é por isso que o JP não se apercebe da tua ansiedade, tu não deixas, só queres que ele seja feliz.

Sabes que estarei aqui quando precisares.
Um grande Beijinho
MJF

Vera Raquel disse...

desculpa a ausênsia.

passei para deixar muitas beijocas!

jcas

Mal-Me-Quer Bem-Me-Quer disse...

Olá Mãe Grilinha
Eu sinto uma admiração tão grande por si.
Fale!! Dasabafe!!
Porque só lhe vai fazer bem.
Nós estaremos sempre aqui de Alma e Coração para a "ouvir"
Bjs
Ana

Vanessa disse...

Oh amiga. Fico tão contente pelo JP.
Quanto a ti, continuo sempre a torcer para que tudo corra muito bem.
Ando ausente, mas vou lendo o vosso canto sempre que posso.
Apesar de não vos conhecer fisicamente, gosto muito de vocês.
Beijos grandes

Beta (Dokas) disse...

Olá linda!
Vai correr tudo bem
Fala que a gente está aqui para te ouvir ;-)

Beijos
Beta

Cristina disse...

Muita força.
Faz muito bem falar com as pessoas, desabafar, gritar, chorar, rir, exagerar. Tudo a que temos direito. Eu utilizo muito o blog para isso. Mas as minhas amigas também são dos meus alvos favoritos. LOL

Bjos e coragem!

Mina disse...

Grilinha
Depois da tempestade bem a bonança, e Deus não nos dá carga maior que aquela que conseguimos suportar, e tu tens provado ao longo do percurso conseguir superar...
Não sei qual o problema de saúde, mas mais conseguir, com a força e a vontade que tens de viver e acompanhar o JP.
Aguardo pelas boas novas dos exames, muita força
Bjocas

Tita disse...

Liberta esse coração! Ajuda-te a viver o dia-a-dia de melhor forma.
Um xi grande em ti

sil disse...

Eu com as minhas lamechices e nem sequer comentava o teu post...
Tu a necessitare tanto de apoio e ainda arranjas tempo para me dar algumas palavras de carinho!!!

É de louvar a tua maneira de ser... a tua lição de vida... claro que como ser humano que és também tens as tuas recaidas.. tal como referi és humana...

OBRIGADA pelo teu comentário!!!

Bjos de quem admira o teu blog por ser escrito por ti
Sil

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS E PAIS DA CRIANÇA COM DOENÇA CRÓNICA disse...

Grilinha

Sabes que podes sempre contar convosco,terás toda a ajuda que
necessitares da nossa parte.
Mas estou convicto que tu consegues dar a volta por cima.....FORÇA AMIGA......
Vítor

Mae Frenética disse...

Querida Grilinha,
tenho-te lido nos ultimos dias, mas sem coragem de comentar. Eu sou assim. Assisto de longe e nao me chego... nem sei pq, uma vez q ja passei por momentos de saude e perda como bem sabes e devia lembrar-me bem como a companhia faz falta... mas eu tornei-me assim, nao consigo explicar...

Mas eu estou mesmo aqui. Sempre. Calada, mas sempre aqui.

Um beijo enorme e vai correr tudo bem...

Nala disse...

Há sempre um momento em que nos vamos abaixo e sentimos que a vida é injusta connosco.
Não faz mal ires abaixo. Não faz mal chorar. Não faz mal, sentires revoltas, medos, angústias.
O que faz mal é guardar, segurar as lágrimas, sofrer para dentro, não gritar e por isso sufocamos, quando fazemos estas coisas a nós próprias.
Sei que queres acima de tudo proteger o JP e que ele não te veja triste, mas eles sentem e é bom (ao contrário do que pensamos), eles verem-nos tristes e procurarmos explicar-lhes porque estamos assim. Na verdade, eles nunca viverão num mundo às cores, protegidos de tudo e de todos e se não sabem o que é estar triste, quando não nos têm por perto e alguma coisa acontece e dentro deles aparece um "bichinho" que dói e não sabem porquê, saberão lidar melhor com esse "bichinho", se lhes dissermos que: Não faz mal chorar...
Respira, grita, fala, deita tudo cá para fora.
Um abraço e um beijinho de muita muita força

Anónimo disse...

Eu acredito que vai correr tudo bem.
Porquê? Não sei... porque acredito. E porque tu mereces que corra tudo bem.

Muito força para ti
Cristina
http://blogs.clubedospais.pt/ccsantos

mother_24 disse...

Minha grilinha de estimação, desculpa lá a ausencia, tiveste falta das folhinhs de alface não foi :)

Oh miga que bom o nosso JP já ter a sua cadeira, opá nem pensei q´fosse logo, que bom... a escola, ai imagino ele todo orgulhoso de si próprio ali no meio dos miudos todos... acho q a papa é para isso esmo pra ter forças para acompanhar tudo e todos

grilinha és grande miga...

jocas