quarta-feira, fevereiro 26, 2014

Coisas que nunca contei III

Uma semana dedicada a olhar para o passado....e a contar coisas que nunca desabafei. 

O tema aqui anda sempre  à volta do mesmo: os meus filhos e a minha família. E se antes era muito obcecada e focada no JP e na sua recuperação, o passar do tempo e o nascimento do Rafael e nova actividade profissional trouxeram-me um ponto de equilíbrio.
É verdade que me sinto muito melhor desde que encontrei a dedicação na dose certa.
A minha vida não são só os meus filhos. Eu preciso de ter desafios. 
Para minha própria sanidade mental.
Eu adoro-os, amo-os com toda a força das minha células mas nunca daria uma boa mãe a tempo inteiro. 
Se dúvidas tive, já as tirei.

Tenho sorte de gostar tanto dos fins de semana  (em que por acaso trabalho bastante) como dos dias de semana. Também adoro estar com eles e ainda ontem nos lembrámos cá em casa como foram boas as nossas férias, apesar de tão exigentes.  E como ansiamos pelas próximas.
Estes serão (não tenho muitas dúvidas) os melhores tempos das nossas vidas.
Ter um filho com deficiência não mudou este aspecto da vida. 
Temos muitos contratempos, temos uma vida muito preenchida, exigente e cansativa. 
Por vezes frustrante. E ainda temos aqueles dias em que a dor fala mais alto.

Mas aos poucos, é cada vez mais uma vida normal.

1 comentário:

Helena Barreta disse...

Que bom que assim é. Gosto destas palavras tão serenas.

Um beijinho