sábado, setembro 19, 2015

Uma mãe normal

Ultimamente, à parte de ter de pensar nas inúmeras dificuldades que surgem no dia a dia, é como me sinto cada vez mais.

Tenho um  menino de 10 anos que vai para o 5º ano, que sabe ler e escrever, sabe fazer contas, aprende bem e memoriza. As terapias motoras são as mesmas, não vamos investir desmesuradamente nesse campo, porque nesta fase o resultado não é tão evidente e há mil e uma coisas que ele gosta e quer aprender. 
Adora inglês, adorava aprender programação ou robótica... voltar à natação e afins.

Na próxima semana, teremos o desafio de apresentar este menino tão diferente a 10 professores. 
E ainda uma cadeira eléctrica em espaço escolar e todos os desafios que implica esta criança tão diferente.  Coordenação do transporte escolar, ATL....
Preciso de respirar fundo só de escrever estas palavras.
Estamos com esperança de continuarmos a ter a sorte que tivemos até ao presente mas com muitas dúvidas que seja mesmo assim.

Eu olho para o JP e vejo uma das maiores riquezas da minha vida. O seu irmão perfeitinho (até à data), é igualmente especial e importante. Nenhum deles ocupa mais espaço no meu coração, pois continuo e sou completamente apaixonada pelos dois.

O facto de o JP ser tão sociável, facilita-lhe a vida. É um sedutor nato e adapta-se lindamente a conhecer imensas pessoas diferentes. É um miúdo de emoções e paixões fortes e as pessoas apaixonam-se e dedicam-se a ele na mesma moeda. 

Olho para as amizades que ele faz e comparo-me a mim própria na idade dele. 
Muito mais fechada na minha concha, não conversava com adultos com facilidade, com inúmeras intrigas à minha volta, invejas de colegas e conflitos de adolescente. 

Não tenho dúvidas que apesar de ele por vezes estar um pouco mais sozinho, relaciona-se de uma forma muito saudável com todos. Já tentei concluir se é da natureza dele, se foi da educação esmerada e atenciosa por ter sido o primeiro, se foi do Colégio onde andou que era muito voltada para os afectos, inteligência emocional e reflexões (Colégio - O cantinho dos amigos). 
Talvez a conjugação dos 3, tenha feito dele o doce de menino e persistente que é. 
Sim, tem graves problemas de desmotivação por vezes e nessas alturas tenho de ir lá abanar o coraçãozinho dele mas temos conseguido estar muito felizes e levar a nossa vidinha o mais normal possível.

Estou contente até onde chegámos....sim. Podia sempre estar mais. Natureza humana, acho.
Mas no geral muito feliz com o meu menino especial. Amo-o com todas as células do meu corpo.

2 comentários:

A Senhora do Trevo disse...

Muito sorte para o novo ano lectivo e para as grandes novidades que um 5º ano traz.
Muitos beijinhos a todos <3

Dina disse...

As tuas palavras, para mim, são palavras de esperança, de superação, um relato de que vale a pena acreditar, que vale a pena todos os dissabores, que os nossos meninos fantásticos em preserveranca, vão mudando, devagarinho é certo, a sociedade e as mentalidades.
Espero que o JP encontre nesta nova fase da vida as pessoas que merece, pessoas interessadas e empenhadas em fazer dele, uma criança com sucesso.
Beijinhos para todos