segunda-feira, janeiro 25, 2010

Há injustiças que nunca compreenderei

Injustiças da vida. Um dos países mais pobres do mundo sofre uma catástrofe natural e é devastado. Uma criança encantadora que tem sede de explorar é impedida porque o destino assim o quis. Por vezes bebés com poucos dias ou meses de vida lutam por ela, sem nunca a chegar a viver. Mães novas que querem criar os seus filhos vêem-se impedidas de o fazer, só porque o destino assim o quis....
Acredito em Deus, mas não consigo entender estas injustiças.

Ajude a AMI : 760 20 60 60
E siga o blogue - Contra a indiferença...(cada vez faz mais sentido tudo isto para mim...). Cada vez mais sinto o "chamamento" de ajudar.

4 comentários:

Paula disse...

Sigo a tua linha de pensamento... não entendo! e sinto-me frustrada, inquieta, zangada, espantada... sinto emoções que me desconcertam perante coisas como essas.

Um abraço!

PS - Falo de ti no meu último post!

;)

Anónimo disse...

Precisamente por ver tantas, mas tantas injustiças é que eu não sei se acredito ou não em Deus. Parece-me, e salvo melhor opinião, que se o Deus fosse misericordioso certamente não haveria tanta injustiça e tanto sofrimento, em crianças, por exemplo. Mas isto sou eu que digo, porque há alturas em que não acredito de todo, outras...

Um beijinho

Helena

Maria disse...

COMO A MINHÃ OPENIÃO É CONTESTATÁRIA...E PODIA OFENDER A IGREIJA....EU FICO SEM PALAVRAS PARA COMENTAR....


BEM VOU DEIXAR MEUS ABRAÇINHOS E BEIJJJJJJJJJJJ

AO JP E AOS PAPÁS

SAUDADES

Dulce Bregas disse...

Partilho totalmente do teu raciocínio.Há injustiças que não têm razão de ser,não têm!Onde há bondade,não deveria haver doenças,nem falta de sorte,mas é onde há mais.Há pessoas que só andam a fazer sombra e nada lhes acontece,sei que já disse isto várias vezes,mas irrita-me.Mas tento pensar positivo,e o mundo é redondo,a vida é justa....será????