terça-feira, fevereiro 09, 2010

A motivação para a partilha

Quando iniciei o blogue, não conhecia ninguém e escrevia tudo para que mais tarde pudesse recordar. Depois fui criando laços. Quem aqui vinha, ou se identificava com a nossa vidinha ou vinha porque tinha curiosidade e solidariedade. Vontade de deixar uma palavra amiga.
Hoje vem tanta gente, muitas vezes nem sei o que as move. Bem ou mal ? Procuram ver o que menos de bom têm os outros para dar valor ao que têm ? Então, nunca saberão ser felizes. A mim, tanto me faz.
O cantinho aos poucos foi ficando menos transparente, mas continua autêntico.

A vida de criar uma criança diferente é uma montanha de emoções. Olho para o meu filho e amo-o assim, com todas as suas limitações e com toda a sua garra. Olho para mim própria e vejo o valor dele...
Por outro lado, como eu desejava que ele não tivesse limitações...
A verdade é que ele é e será sempre diferente. Há quem se apaixone. Há quem provavelmente se impressione e não goste nem de pensar, muito menos de ler.
Por isso, quem venha, venha por bem. Mas aceitem-no. Não pensem que é um "coitadinho". É um menino, que como todos, precisa de muita ajuda e estímulo. Pode progredir muito, sim. Já progrediu tanto no passado. Que realização !!! Podemos felizmente fazer muito por ele.
Mas do que mais precisa o JP ?
Precisa de amor e família. Precisa de festas de aniversário e amigos. Quer brincar e aprender, como todos os meninos e precisa de ser aceite. Porque quer crescer feliz.
Um dia será adulto e espero que queira como todos nós, contribuir activamente para a sociedade. Dar o seu contributo, trabalhar e viver de forma emocionante.

Eu sou uma mãe.
Ele é apenas mais uma criança.
Diferente e adorável. Especial. E eu sou mesmo uma mãe especial.
Poderia ter outro filho. Talvez devesse mesmo. Talvez fosse bom.... mas neste momento só consigo ser a mãe do JP. O meu único e adorado filho.

9 comentários:

Cindy disse...

Olá!
Eu venho por bem, para saber as novidades, tal como em todos os blogs que gosto e frequento!!
Quando posso dou uma palavra de força, principalmente se te "vejo" em baixo!
Tu e o JP são muito especiais!
Sejam felizes!
Beijocas grandes

Mina disse...

Grilinha,
Fiquei feliz com o bom dia que nos deste no post anterior.
E em relação a este, quem vier por mal escusa de se incomodar, que dos fracos não reza a história.
E essa parte, um pouco mais fraca do ser humano, secalhar alguma vez todos nós, já tivemos, pode até motivar depende da perpectiva, se é para a pessoa sentir que há alguém pior do que ela ou valorizar aquilo que tem.(existe uma grande diferença nestas duas maneiras de pensar)
Nós valorizamos o que temos, e só ter mos filhos diferentes já nos enriquece... E faz de nós pessoas mais atentas...
Bjocas
Desculpa lá a minha transparencia, às vezes sou mal interpretada, mas paciência, não mudo para agradar...

Grilinha disse...

Claro cindy. Adoro as tuas visitas e os miminhos...

Grilinha disse...

Mina. A tua transparência é o teu lado asperger, lol. Gosto muito de ti, rapariga. Beijocas

Paulinha disse...

Gera-se aqui uma corrente de amor digna de se ver... ainda bem que o fazes há tanto tempo, pois assim deu-me o prazer de te conhecer e acompanhar as etapas da vossa aventura, esta vida é isso mesmo.

São lições de humanidade e de valores que nos transmites, é a inspiração que nos traz até vós, e sobretudo o carinho que sabemos que nos devolves, assim, honesto e sem preço...

Um beijo muito querido em vocês, e um abraço grande, grande...

;)

Sun Melody disse...

Grilinha como tão bem te entendo, ser diferente tem o que se lhe diga, a minha apesar de ser "invisível" aos olhos de outrem é ainda mais silenciosa... também parti do pressuposto que criar um blog é contar as nossas experiências para mais tarde recorda-las e sorrir num misto de emoções alvoraçadas.

Mas no fundo, mesmo indirectamente acabamos por ajudar sempre alguém que se encontra na mesma situação, quer idêntica ou não.

Pelo contrário tens sempre palavras amigas que te motivam, o que acho extremamente comovente. Continua sempre assim, autêntica e uma mamã diante de todos os obstáculos, só o teu rapaz tem a ganhar contigo.

Um beijo
Sun (ex-Memorex)

Avessa disse...

Olá Grilinha,
és e tens mesmo um filho muito especial. Eu que tenho filhos que não padecem de nenhuma inibição fisica, embora um deles tenha bastantes problemas de saúde, nunca encontrei no JP ou em meninos com caracteristicas identicas aquela sensação " de que sorte eu tenho", muito pelo contrário vejo neles uma posição de força e luta que com muita pena nunca vejo nos meus. Aos meus olhos são pessoas que lutam para vencer obstáculos e não se resignam perante alguma dificuldade. Vocês são pessoas com muito valor e nunca, nunca coitadinhos. Isso faz parte de mentes tacanhas. E por coincidendia esta semana vi a Rita Cuca na televisão que também tem PC e é também um exemplo de coragem e determinação e de certeza de muito orgulho para a sua mãe. Será que há muitas mães que podem dizer o mesmo dos seus filhos?
Beijinhos

Leoinha disse...

Olá!
Eu venho aqui porque gosto deste blog, tem sentimento, és uma mãe como eu, uma mulher como eu, com problemas semelhantes e outros diferentes e apesar do JP ter PC e as minhas filhas não terem, é uma criança como elas anda na mesma escola, moramos na mesma zona e aconteceu-te a ti mas podia ter acontecido com qq uma de nós que aqui vem, aliás não estamos livres de ter um problema qualquer que nos deixe uma limitação permanente e irreversivel. Se tal acontecer passamos a ser vistos de outra forma (por muita gente, mesmo muita), embora sejamos os mesmos, a ter problemas com coisas simples como descer um passeio numa cadeira de rodas, encontrar a saída duma estação de comboios devido a uma cegueira, ainda precisamos evoluir muito como sociedade e eu espero passar esta informação de forma correcta às minhas filhas. O "não" à diferença, a solidariedade para com os outros, estamos a mudar mas ainda falta muito!!!
O JP tem sorte em te ter a familia que tem, pq conheci um menino no Pinhal de Frades que tinha PC a mãe ia levá-lo à escolinha numa cadeira de bebé a pé e qd chegava lá o menino nem tinha comido, estimulação? Duvido que tivesse alguma, passava o dia na sala dos bebés e tinha no minimo 3 anos! Gostava de saber o que é feito dessa criança, se estará a evoluir, devia ter-me preocupado um pouco mais ...

Grilinha disse...

O grupinho que me segue e que eu sigo é 5 estrelas. Sempre foi.
E eu sei bem como são e como pensam....

Refiro-me a quem vai secretamente, mas a vida é assim mesmo. A partilha tem tantas vertentes...