quarta-feira, outubro 26, 2011

As manhãs

O nosso acordar tem sido todos os dias muito parecido. E até mais pacífico do que há 2 ou 3 anos atrás, em alturas que o JP não percebia muito bem que não havia tempo para brincar e o importante era "despachar".
Um dia vou ter muitas saudades destas manhãs agitadas.
Mas neste momento sinto uma ambiguidade de sentimentos.
O JP acorda muito bem disposto. Quer logo um pouco de conversa. Pergunta sem falta pelo maninho (tem havido alguma ansiedade dele em saber o mano bem).

Depois, ao pequeno almoço, lá brinca um pouco com o seu volante e finge que vai na fila do trânsito que vê na televisão. Também reclama se vê que vai chover.
Segue-se o duche que adora e na hora de vestir, é muito infantil e passa o tempo a brincar. Faz coisas para me arreliar e dá gargalhadas quando consegue.
É tanta a brincadeira que me empata e cansa muito. Ele delira. E sempre foi assim...uma criança que adora divertir-se a qualquer hora do dia e com uma energia esgotante. Parece mentira mas é verdade.
Enquanto o penteio, faço-lhe as recomendações para que se porte bem na escola, tenha atenção, respeite a professora e aprenda. É que na escola a brincadeira tem continuado...o miúdo quer é rir e fazer rir.
As recomendações não têem surtido tanto efeito como eu gostaria, mas mantenho-as e tenho esperança.

Depois quando entra no autocarro que o leva à escola,  eu suspiro de alívio.
Parece que acabou de passar por aqui um tornado.
Não quero imaginar quando forem "duas pestinhas".

É que tanta alegria de manhã...cansa.
Jesus.
Estou mesmo velhota.   ;)

4 comentários:

Helena Barreta disse...

Estou contigo, JP, também não gosto de dias de chuva.

O JP é traquinas como se quer e como é um menino feliz e de bem com a vida trata de saúdar todos os dias com muita alegria. És cá dos meus, JP. E quando forem "duas pestinhas" é caso para dizer "se não os podes vencer, junta-te a eles".

Dê-lhe tempo, pode crer que as recomendações que lhe faz diariamente, mais dia menos dia, vão fazer efeito, vai tudo correr pelo melhor.

Beijinhos

Mara disse...

Pois eu há dia que chego ao trabalho exausta, despachar 3 é obra!!! Bjcas

Anónimo disse...

Deu-me vontade de rir este post! Nós éramos assim!
Para vestir-mos a bata era um castigo o que irritava imenso a empregada e a minha mãe.
Enfim, criancices.

Beijinhos
Joana (Porto)

Mina disse...

É um comportamento tão igual a todas as crianças, que gostam de brincar e experimentar no fundo crescer ao seu ritmo.
Lool temos outro preocupado com o tempo!:-)
Bjokinhas