sábado, abril 10, 2010

FOI HOJE A PRIMEIRA OFICINA DE PAIS- PAIS EM REDE

Dos objectivos, deixo-vos o link DOS PAIS EM REDE para que investiguem. A minha opinião é consensual à de muitos pais: estamos num país sub-desenvolvido nesta matéria. E ninguém (sem sermos nós os pais) lutará por essa sociedade inclusiva e justa, nem pelos nossos filhos diferentes e especiais. Não há limite de idade. Se são pais, são familiares de menino/a, adulto com necessidades especias: inscreva-se já ! Se for amigo, também o poderá fazer, numa secção de "amigo". Não deixe para amanhã. Não deixe passar um minuto, porque depois esquece-se. Somos cerca de 8000. Para esta associação ter força e poder de mudar, o que precisa de ser mudado precisamos de ser cerca de 20.000 associados até final de Maio de 2010. Divulgue !!!
O seu filho mostra problemas de aprendizagem, ou défice de atenção , mas não o quer classificar de "deficiente" ? Claro que não não tem de o fazer, nem tem de ver as coisas dessa maneira.
Uma criança com défice de atenção precisa de ajuda e os pais devem aliar-se aos Pais em Rede. Ao associar-se vai usufruir de informação, formas de luta, aconselhamento e ainda vai dar força, para que juntando-se às estatísticas, possamos em conjunto com quem tem poder de mudar, reflectir e conceber um modelo de educação não castrador, mas potencializador das capacidades de cada ser. Não se feche na concha. Sempre se disse, sempre será. A união faz a força.

Leia novamente a fábula do porco-espinho que escreveu a minha amiga mina num post seu há pouco tempo:

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.
Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha:
Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.
E assim sobreviveram.
Moral da História
O melhor do relacionamento não aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades

CABE-ME A MISSÃO (INICIAL) DE FAZER UM LEVANTAMENTO DE CASOS DA ZONA DE SETÚBAL.
PEÇO QUE PARA ALÉM DE SE INSCREVEREM , SE MORAREM NA MARGEM SUL (DISTRITO SETÚBAL) SE APRESENTEM A MIM, PARA O MAIL: m.h.grilo@gmail.com DEIXANDO NOME, CONTACTOS, E NOME DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA/PATOLOGIA.

8 comentários:

Mina disse...

Bom trabalho amiga...
Espero que os pais façam a correspondência ao teu esforço...
Bjos

Sandra Morato disse...

oi Lena, percebes agora porque te chateei tanto para aderires? Tinha ou não razão? A nossa voz é unissóna e tem de ecoar no mesmo tom e no mesmo eco, como a queda de agua que cai toda na mesma direcção e no mesmo local. Agua mole em pedra dura tanto bate até que fura. Força, fé e Amor colega e amiga. Estamos sempre aqui. Beijinhos. Sandra Morato

Paulinha disse...

Tentei associar-me através do site, antes da minha cirurgia, mas dava erro, mandei mail mas não obtive resposta... entretanto já tenho a morada no núcleo aqui em Évora, e assim que estiver recuperada vou lá!

Concordo com a vossa opinião, isto pelo que se vê, se não forem os pais/mães nada se resolve, ou na melhor das hipóteses com lentidão ineficaz!

E mais, no que respeita ao meu Dé, faço questão de estar um passo à frente dos técnicos, tyrabalhando com ele em casa e aproveitando todos os momentos para uma proveitosa estimulação e aprendizagens!

Beijocas e parabéns (também para ti Sandra) por seres como és, que inspiração!

Sun Melody disse...

Conta comigo! Lena, que poderei então fazer? Enquadra-se a que tipos de deficiência? Todas?

Beijo
Sun

Anónimo disse...

Olá!
Fico contente por saber que estás realizada.

Um beijo.
Joana

Grilinha disse...

Eu sei que o site não anda a funcionar muito bem.
Não precisa de ser a deficiência típica. Há pais inscritos cujos filhos têm problemas comportamentais , défices de atenção, hiperactividade...
A associação é PAIS EM REDE, não PAIS DE DEFICIENTES EM REDE. Todos os problemas que os nossos filhos tenham, mesmo que ligeiros devem ser solucionados e esta instituição visa também defender essa população ! Todas as deficiências e não só. Todos os PAIS QUE SINTAM QUE PRECISAM DE APOIO DEVEM TÊ-LO !!! Só juntos conseguiremos....

paula disse...

Mãe Grilinha :
mas eu estou em Braga ...e aqui não há núcleo segundo o site !!! o mais próximo é o do Porto !! impossível para mim !!
O que faço ??
Beijinhos
Paula

Grilinha disse...

Paula: vou saber e depois digo-te. beijinhos