segunda-feira, outubro 29, 2012

Somos como somos


Não há a mínima dúvida que estou a aprender a ser mãe de uma maneira totalmente diferente. O Rafael já praticamente faz tudo desde os 8 meses. Percorre a casa toda, gatinha, põe-se de pé e chega a muitos lados, anda agarrado às coisas, mete o "dedinho"na tomada. Não me dá um segundo de tranquilidade. 

Tento fazer algumas coisas que adorava fazer com o JP (e ainda adoro), como seja ter um momento sossegado a ver figuras e a ler um livro adequado mas é muito difícil. 
Obviamente, estar a olhar para um livro, para um miúdo activo como o Rafael, sem o trincar e manipular, não tem piada. Resumindo, estar quieto, não tem piada, ponto final.

Nessas alturas penso sempre, que o JP é de facto muito diferente. Mas com escassos meses tomava uma atenção incrível, olhando para as figuras, absorvendo a história. Muitas pessoas ainda hoje pensam que por ele não olhar directamente pode não estar a prestar atenção. Errado. Há poucos pormenores que lhe escapam.

Se Deus fecha uma porta, abre uma janela. Acredito nisso. Talvez ele possa explorar essa sua capacidade.


2 comentários:

Ovelha Flor Guerreira disse...

Quer a minha Flor quer a minha Guerreira captam tudo, mesmo quando parece que não prestam atenção!

Grilinha disse...

Sim, Ovelha For Guerreira, o Rafael tb presta atenção...mas um menino que não tem maneira de se "dispersar" a explorar de mais maneiras, acaba por absorver de maneira diferente...era mais ou menos o que queria dizer :)