sábado, março 06, 2010

FLOR DE ÁGUA

Um artigo valioso neste leilão de grande valor sentimental. Felizmente tenho um exemplar meu.

Nota da Autora: Procurei, com esta história, falar sobre o tema da hidrocefalia, do ser diferente e da separação que, às vezes, é inevitável. Procurei abordar cada tema, de uma forma peculiar, de uma maneira infantil, de um jeito fantasiador.

Tal como, quase todas as crianças com necessidades educativas especiais, para “sobreviverem ao destino” que a vida lhes ofereceu aquando o seu nascimento, têm de ir viver para o “Lago dos Corações”, um local, onde os seus pais as conseguem proteger da sociedade, tantas vezes, cruel, que as ignora, que finge que não existem. Porquê? Porque são diferentes. Mas o ser diferente, torna-as também especiais. Especiais, porque são crianças, flores. Flores que precisam de cuidados especiais, tratamentos que exigem sacrifício e precisam de ser regadas, todos os dias, com muito amor.

Para muitos pais, com crianças diferentes, às vezes, a separação torna-se inevitável. Os pais lutam pelos seus rebentos como podem. Esta luta implica que os pais, muitas vezes, se separem dos seus filhos. Uma separação que implica procurar, de uma ou outra forma, travar o sofrimento e a angústia em que vivem estas crianças. Cada vez que uma criança vai para mais um tratamento, uma cirurgia, a separação bate à porta. Os pais sofrem. Sofrem demais. Mas lutam. Continuarão a lutar… porque, para vermos os nossos filhos sem nenhum tipo de sofrimento, somos capazes de tudo!»

1 comentário:

Silvana Nunes .'. disse...

Bom dia.
Nossa, que lugar mais gracioso.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom domingo para você.
Saudações Florestais !